Tragédia: ex-WBA e colega de Maxi Pereira suicidou-se no Uruguai

18 jul 2021, 17:09
Williams Martinez (Facebook)

Williams Martinez tinha 38 anos e estava a recuperar da infeção por covid-19

Luto no futebol uruguaio. Williams Martinez, 38 anos e futebolista do Villa Teresa, acabou com a própria vida no sábado e deixou todo o país em choque. A federação uruguaia adiou todos os jogos que estavam marcados para este domingo. 

Williams estava em final de carreira e atuava num clube modesto, mas no início da carreira chegou a representar a principal seleção do Uruguai (2003), jogou o Mundial de sub17 (1999) e vestiu a camisola do West Bromwich Albion (2005/06) em Inglaterra. 

Antes de rumar à Velha Albion, Williams jogou várias épocas no Defensor Sporting e foi colega de balneário de Maxi Pereira, até ao antigo lateral de Benfica e FC Porto rumar a Portugal.

O Valenciennes, de França, contratou Williams em 2008 e nesse país ainda vestiu a camisola do Stade Reims, antes de voltar à América do Sul. Passou por alguns dos maiores clubes desse continente (River Plate, Cerro Porteño, Rampla Juniors) e no início de 2021 mudou-se para o Villa Teresa. 

Williams suicidou-se no Dia Nacional para a Prevenção do Suícidio, uma data especialmente importante num país que tem uma preocupante taxa de mortes deste tipo: 20,3 por 100 mil habitantes. 

As coincidências mórbidas não se ficam por aqui. Williams foi colega de equipa e amigo próximo de Santiago Morro Garcia, um conhecido avançado que também se suicidou. Em fevereiro. 

Em relação aos motivos, a imprensa uruguaia não avança detalhes. Apenas lembra que Williams Martinez testou positivo à covid-19 no dia 23 de junho. Aparentemente, dizem, estava recuperado.    

Relacionados

Patrocinados