Morreu José Costa Lima, antigo diretor da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto

Agência Lusa , HCL
2 fev, 07:29
José Costa Lima

Criador de uma “verdadeira escola de química analítica na FFUP”, o antigo diretor contribuiu para a formação de mais de 60 estudantes de doutoramento

O antigo diretor da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto (FFUP) e criador da escola de Química Analítica daquela instituição, José Costa Lima, morreu esta terça-feira aos 76 anos, revelou a Universidade do Porto.

Numa nota publicada no seu ‘site’, a Universidade do Porto (U. Porto) adianta que o funeral de José Costa Lima, professor emérito da instituição, decorre na quarta-feira, pelas 14:30, na Igreja de Cedofeita, no Porto.

Natural do Porto, José Costa Lima licenciou-se em Química, em 1970, e doutorou-se em Química Analítica, em 1985, na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto.

Um ano depois, ingressou como professor auxiliar na FFUP com o intuito de “criar um grupo dedicado à Química Analítica e Aplicada”, compatível com investigação e com os objetivos do ensino daquela disciplina em ciências farmacêuticas.

José Costa Lima liderou por nove anos os destinos da FFUP (entre 1998 e 2000 e entre 2010 e 2015), tendo disso responsável pela conclusão do processo de abertura, em 2012, do novo complexo partilhado pela faculdade e o Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS), junto ao Palácio de Cristal.

Em 2012, pelo seu contributo para a química nacional, foi agraciado com o Prémio Ferreira da Silva, atribuído pela Sociedade Portuguesa de Química (SPQ), organismo a que esteve ligado enquanto presidente da Divisão de Química Analítica e da delegação do Porto.

José Costa Lima recebeu também, em outubro de 2021, o Prémio de Mérito da Sociedade Portuguesa de Eletroquímica (SPE), pelo seu forte contributo no desenvolvimento desta área em Portugal.

O professor emérito da U. Porto desde 2017, José Costa Lima destacou-se pela “qualidade da produção científicas” desenvolvida pelo Laboratório de Química Aplicada da FFUP, que se traduziu em mais de 500 publicações científicas em revistas portuguesas e estrangeiras, bem como em mais de 3.000 comunicações em congressos nacionais e internacionais.

“Jubilou-se como docente da FFUP em 2015, com a apresentação da sua “Ultima Aula” perante um auditório pequeno para tantos que quiseram homenagear o impacto da sua obra”, salienta a U. Porto.

Citado na nota, o atual diretor da FFUP, Domingos Ferreira, salienta que esta é uma “perda irreparável de um douto, sapiente e inspirador docente e investigador na área de química, mas antes de mais um estimado, interessado e diligente colega e professor”.

Também o reitor da U. Porto, António de Sousa Pereira relembra o professor “extremamente cativante e afetuoso”, que se distinguia “não apenas pelo imenso saber”, mas pela forma “como contagiava com a curiosidade científica, a determinação metódica e a integridade deontológica”.

“Neste desafortunado momento, importa lembrar o extraordinário contributo que, ao longo de mais de 50 anos, o professor Costa Lima deu à ciência portuguesa, à Universidade do Porto e à sua Faculdade de Farmácia”, observa o reitor.

País

Mais País

Patrocinados