Novo Banco com menos 223 trabalhadores e 34 balcões em setembro face a 2021

Agência Lusa , AM
7 nov, 10:38
novobanco

Instituição bancária anunciou esta segunda-feira ter alcançado nos primeiros nove meses do ano um lucro de 428,3 milhões de euros

O Novo Banco tinha no final de setembro menos 223 trabalhadores e menos 34 balcões do que um ano antes, tendo reduzido em 5,7% os custos com pessoal, para 169,8 milhões de euros, anunciou a instituição esta segunda-feira.

“Os custos com pessoal totalizaram 169,8 milhões de euros (variação de -5,7% vs 9M21), mantendo a tendência de redução que se tem verificado nos últimos anos em resultado das medidas de eficiência implementadas”, avança o Novo Banco num comunicado enviado à Comissão de Mercados de Valores Mobiliários (CMVM) com os resultados do grupo nos primeiros nove meses deste ano.

Segundo o banco, em 30 de setembro de 2022, o grupo Novo Banco tinha 4.139 colaboradores (menos 223 do que um ano antes e menos 54 do que no final de 2021) e dispunha de 300 balcões (menos 34 do que em setembro de 2021 e menos 11 do que em dezembro passado).

Destes 300 balcões, 205 estavam “transformados de acordo com o novo modelo de distribuição, proporcionando uma experiência digital e de cliente integrada”.

O Novo Banco anunciou ter alcançado nos primeiros nove meses do ano um lucro de 428,3 milhões de euros, um crescimento de 178% face ao mesmo período do ano passado.

Segundo o banco, o aumento de mais de 274,3 milhões de euros nos primeiros nove meses, em comparação com o período homólogo, mostra o “crescimento sustentado do negócio demonstrativo da capacidade de geração de receita e capital, apesar do atual contexto macroeconómico, pressões inflacionistas e subida das taxas de juros”.

No terceiro trimestre do ano, o resultado foi de 161,6 milhões de euros, uma variação de mais 30,3% face ao trimestre anterior.

Quanto a este trimestre, o Novo Banco justifica a “evolução positiva pela melhoria do produto bancário (+7,1%), controlo dos custos operativos (+0,4%) e menor nível de imparidades e provisões”.

Empresas

Mais Empresas

Patrocinados