Polícia indiana detém homem acusado de urinar sobre mulher em voo da Air India

Agência Lusa , AM
8 jan, 08:55
Shankar Mishra (Associated Press)

Incidente ocorreu a 26 de novembro. Air India só terá agido após ser pressionada pela família da passageira, uma cidadã idosa

A polícia indiana deteve um homem acusado de urinar sobre uma mulher a bordo de um voo da Air India, na classe executiva, que fazia a ligação Nova Iorque - Nova Deli.

Shankar Mishra foi detido pela polícia na cidade de Bengaluru e levado para a capital indiana no sábado, informaram este domingo as autoridades.

O homem afirmou ao jornal Times of India que se encontrava bêbado e não podia acreditar no que tinha feito.

Um tribunal de Nova Deli decretou a prisão preventiva durante 14 dias enquanto a polícia investiga a queixa, acusando Mishra de ultraje. Se for condenado, enfrenta até três anos de prisão.

Sugata Bhattacharjee, outro passageiro do voo, disse aos jornalistas que viu Mishra consumir bebidas alcoólicas em excesso e que Mishra estava a falar incoerentemente, fazendo-lhe a mesma pergunta sobre a sua família várias vezes.

Também no sábado, a Air India emitiu avisos escritos e suspendeu um piloto e quatro elementos da tripulação, uma vez que o incidente provocou indignação nos meios de comunicação social e entre os ativistas que disseram que proibir Mishra de voar durante 30 dias não era suficiente.

A Air India apresentou uma queixa na polícia esta semana, embora o incidente tenha ocorrido a 26 de novembro. A companhia aérea justificou o facto de os membros da tripulação não terem chamado a polícia ao aterrar em Nova Deli, pois acreditavam que os dois tinham resolvido a questão entre si.

Os meios de comunicação social indianos avançaram que a Air India agiu após ser pressionada pela família da passageira, uma cidadã idosa.

"A Air India reconhece que poderia ter tratado melhor estes assuntos, tanto no ar como em terra e está empenhada em tomar medidas", disse o diretor-geral da companhia aérea, Campbell Wilson, em comunicado.

O homem acabou por ser despedido da Wells Fargo & Company, uma multinacional norte-americana de serviços financeiros, disse a firma em comunicado na sexta-feira.

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados