Recrutas obrigados a devolver roupa interior devido a falha no fornecimento por causa da pandemia

7 jan, 19:34
Soldados noruegueses (AP)
Soldados noruegueses (AP)

Noruega: representante considera que falta de equipamento pode afetar a segurança dos soldados

PUB

Os recrutas noruegueses estão a partir de agora obrigados a devolver a roupa interior após completarem o serviço militar, devido a falhas no fornecimento provocadas pela pandemia.

O país recruta cerca de 8 mil jovens por ano para prestar serviço nas forças armadas, que até ao ano passado estavam autorizados a levar consigo a roupa interior que lhes foi atribuída no início do período.

PUB

Contudo, a pandemia tem afetado fortemente o fornecimento de roupa para os militares do país. Inicialmente, a devolução era voluntária, mas passou a ser obrigatória, noticia o canal público NRK.

“Ajuda-nos reutilizar esta parte do kit, não temos suficientes em stock. A roupa é lavada, limpa e verificada. O que distribuímos está em boas condições”, afirmou à mesma fonte o porta-voz da logística das forças armadas norueguesas, Hans Meisingset.

A medida motivou críticas de um representante dos recrutas, que afirma as falhas no fornecimento “podem afetar as operações”.

“A falta severa de equipamento e roupa pode potencialmente afetar a preparação operacional e, no pior caso possível, a segurança dos soldados”, vaticinou Eirik Sjohelle Eiksund ao Forsvarets Forum.

PUB
PUB
PUB

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados