Svante Pääbo vence o Nobel da Medicina

CNN Portugal , com Lusa
3 out, 10:32
Svante Pääbo (Photo by MIGUEL RIOPA / AFP) (Photo credit should read MIGUEL RIOPA/AFP via Getty Images)

O anúncio do prémio Nobel da Medicina marca o arranque da temporada Nobel de 2022

O sueco Svante Pääbo venceu, esta segunda-feira, o Nobel da Medicina pelas “suas descobertas sobre os genomas de hominídeos extintos e a evolução humana”.

Segundo a Academia, Pääbo descobriu que a transferência de genes ocorreu desses hominídeos agora extintos para o Homo Sapiens. “Esse antigo fluxo de genes para os humanos atuais tem relevância fisiológica hoje, por exemplo, afetando como nosso sistema imunitário reage a infeções”. E foi a sua capacidade de sequenciar o genoma do Neandertal, um parente extinto dos humanos atuais, que lhe valeu o Nobel. Mas não só: “Ele também fez a descoberta sensacional de um hominídeo anteriormente desconhecido, Denisova”, diz a Academia.

“A pesquisa seminal de Pääbo deu origem a uma disciplina científica inteiramente nova: paleogenética. Ao revelar as diferenças genéticas que distinguem todos os humanos vivos de hominídeos extintos, as suas descobertas fornecem a base para explorar o que nos torna exclusivamente humanos”, lê-se no site da Academia.  É, por isso, destacado o facto de que “graças às descobertas de Svante Pääbo, agora entendemos que sequências de genes arcaicos dos nossos parentes extintos influenciam a fisiologia dos humanos atuais”. Um exemplo “é a versão denisovana do gene EPAS1, que confere uma vantagem para a sobrevivência em grandes altitudes e é comum entre os tibetanos atuais”, já outros exemplos, diz o mesmo documento, “são os genes neandertais que afetam nossa resposta imune a diferentes tipos de infeções”.

O anúncio do prémio Nobel da Medicina marca o arranque da temporada Nobel de 2022, que culmina a 7 de outubro com a atribuição Nobel da Paz, categoria este ano muito aguardada, em tempo de guerra na Europa.

Pelo meio, serão atribuídos os galardões de Física (4 outubro), Química (5 outubro) e Literatura (6 setembro) e, a 10 de outubro, será ainda conhecido o vencedor do prémio Sveriges Riksbank (o banco central sueco) em Ciências Económicas, em memória de Alfred Nobel, o patrono dos prémios, segundo o respetivo ‘site’ da internet.

Todas as categorias serão anunciadas em Estocolmo, exceto o Nobel da Paz que, como habitualmente, será atribuído pelo Comité Nobel Norueguês e terá como cenário o Instituto Nobel Norueguês, em Oslo, na próxima sexta-feira, 7 de outubro.

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados