Nicolás Maduro diz que novos casos de covid-19 estão a aumentar na Venezuela

Agência Lusa , CE
21 jul, 07:53
Nicolás Maduro

Já foram registadas 5.750 mortes por covid-19 no país e mais de 530 mil casos

O Presidente Nicolás Maduro advertiu esta quinta-feira que está a subir o número de novos casos de covid-19 na Venezuela e instou a população a reforçar as medidas de biossegurança para evitar novos contágios.

“É preciso ter cuidado, o coronavírus não desapareceu. Embora a Venezuela tenha taxas muito baixas em relação ao mundo, está a começar a crescer. Há um mês estávamos abaixo de um caso por 100 mil [habitantes] e esta semana chegámos a cinco casos por cada 100 mil. Há um crescimento e já o estamos a sentir”, disse.

Nicolás Maduro falava no Centro Internacional de Investimentos Produtivos, em Caracas, durante um ato sobre zonas económicas especiais venezuelanas, transmitido em direto pela televisão estatal venezuelana.

O Governante explicou que o presidente do parlamento, Jorge Rodríguez, o governador do Estado de Carabobo, Rafael Lacava, e a vice-presidente Executiva da Venezuela, Delcy Rodríguez estão “convalescentes” porque “têm coronavírus”.

“Todos temos de nos cuidar, mesmo que haja hoje melhores tratamentos para o coronavírus”, frisou.

Em 16 de julho último a vice-presidente da Venezuela, Delcy Rodríguez, alertou a população que “a variante ómicron BA.5” do coronavírus estava em circulação no país e instou os venezuelanos a reforçar as medidas de segurança e a vacinação.

“Estamos num momento de crescimento de casos devido à circulação da variante de ómicron, BA.5, que está a aumentar os casos em todo o mundo e está a circular no nosso país (…). Aproveito para apelar a todos para se vacinarem, a partir dos dois anos de idade, ou para aplicarem um reforço. A vacina protege-nos, salva-nos”, disse à televisão estatal, durante uma visita a um centro de saúde.

Em 14 de julho de 2022, o Instituto Nacional de Aeronáutica Civil (INAC) da Venezuela, anunciou que os turistas que cheguem ao país por via aérea, a partir de 01 de agosto, vão ter de validar eletronicamente a vacinação anticovid-19 .

“Com o objetivo de reforçar os protocolos de biossegurança da covid-19 no nosso país, o INAC pôs em marcha o sistema automatizado Biocheck, ou Passe de Viajante de Biossegurança, que consiste num processo de validação eletrónica do esquema de vacinação do passageiro que deve ser apresentado ao momento de entrar na Venezuela”, explica-se num comunicado divulgado em Caracas.

Na Venezuela estão oficialmente confirmados, até 19 de julho de 2022, 530.975 casos de covid-19. Há ainda 5.750 mortes associadas ao novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, em março de 2020.

A doença é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

A variante Ómicron, que se dissemina e sofre mutações rapidamente, tornou-se dominante no mundo desde que foi detetada pela primeira vez, em novembro, na África do Sul.

Os dados mais recentes da universidade Johns Hopkins, que continua a compilar os números, apontam para mais de 6,37 milhões de mortos e mais de 565,1 milhões de casos em todo o mundo.

Covid-19

Mais Covid-19

Patrocinados