Netflix em crise. Mais de 150 funcionários despedidos

CF
18 mai, 17:40
Netflix poderá filmar em Lisboa

Medida surge em resposta aos problemas que o serviço de streaming tem enfrentado, com lucros reduzidos e perda de valor de mercado. Prevê-se que as perdas de subscritores continuem a aumentar nos próximos meses

A Netflix anunciou, esta terça-feira, que dispensou cerca de 150 funcionários, um mês após perder assinantes pela primeira vez em dez anos.

A maioria dos colaboradores afastados estará sediada na Califórnia, nos Estados Unidos, e representa cerca de 2% da força de trabalho da empresa no país. 

Segundo informações avançadas pelo The Verge, as áreas afetadas irão desde os setores criativos a cargos executivos, como realização. Pelo menos 26 dos 150 funcionários dispensados estarão associados ao projeto Tudum, inaugurado em dezembro.

Um representante da Netflix, em declarações à Deadline, referiu que “o abrandamento dos lucros” do serviço de streaming implicou a diminuição dos gastos empresariais.

“Estas mudanças são primariamente causadas por necessidades empresariais, e não pelo desempenho individual [dos funcionários], o que as torna especialmente difíceis”.

O porta-voz acrescentou ainda que está a ser feito um esforço no sentido de apoiar os funcionários “nesta transição muito difícil”.

A empresa não anunciou nomes de colaboradores ou projetos afetados por esta mudança, mas alguns atores começam a manifestar-se nas redes sociais. 

Perda de seguidores e forte concorrência: a pior fase da Netflix

Nos últimos meses, a Netflix tem vindo a atravessar uma fase turbulenta, com a forte concorrência por parte de outros serviços de streaming, como a HBO e a Disney Plus, e a primeira queda de assinantes numa década.

A guerra na Ucrânia foi apontada pela empresa como a responsável pelo aumento dos valores de adesão e mensalidade nos Estados Unidos. Como resultado, 200 mil subscritores abandonaram a plataforma no primeiro trimestre de 2022, o que gerou uma redução das receitas e desvalorização das ações em bolsa.

O afastamento de alguns colaboradores do Tudum já tinha sido noticiado em abril, poucos meses após a fundação da revista virtual. A série de animação "Pearl", criada e produzida por Meghan Markle, também acabou por ser cancelada ainda em fase de desenvolvimento.

A Netflix assegura estar a considerar estratégias de recuperação dos subscritores, nomeadamente através da criação de modelos de assinatura mais baratos e do bloqueio da partilha de palavras-passe entre utilizadores. 

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Empresas

Mais Empresas

Patrocinados