A publicidade chegou à Netflix. Saiba como vai funcionar

CNN , Frank Pallotta, CNN Business
7 nov, 11:43
Netflix. OLIVIER DOULIERY/AFP/AFP via Getty Images

Em 2019, a Netflix afirmava numa carta aos acionistas “nós… não temos anúncios” e acrescentava que a não dependência de publicidade era “parte essencial da nossa proposta de marca”.

Tudo isso mudou esta quinta-feira, quando a líder de streaming lançou o “Basic com Anúncios”, o tão aguardado plano de subscrição da plataforma com publicidade.

A nova modalidade custará 6,99 dólares (7,00 euros) por mês nos Estados Unidos, onde está agora disponível. Será igualmente lançada no Canadá, Austrália, Brasil, França, Itália, Alemanha, Japão, Coreia, México, Espanha e Reino Unido, em diferentes faixas de preço.

A empresa declarou que “os planos em vigor e atuais subscritores não serão afetados” e que o “’Basic com Anúncios’ complementa os existentes planos sem publicidade Basic, Standard e Premium”.

A nova modalidade terá grande parte do que é disponibilizado com o atual plano Basic de 9,99 dólares (10,00 euros) por mês. Contudo, a opção “Basic com Anúncios” incluirá uma média de quatro a cinco minutos de publicidade por hora. Os anúncios terão uma duração de 15 ou 30 segundos e serão exibidos antes e durante as séries e filmes.

Embora a maioria dos atuais subscritores não vá notar grande diferença – a menos que mudem para o novo plano, evidentemente –, o lançamento da Netflix com publicidade é um dos momentos mais significativos na história de 25 anos da empresa.

O CEO, Reed Hastings, abalou Hollywood e Madison Avenue em abril, quando declarou que o gigante do streaming estava aberto à publicidade. Durante anos, Hastings fora inflexível quanto à inclusão de publicidade na plataforma.

Mas a empresa já não pode continuar a manter essa estratégia. A Netflix teve um ano terrível. A plataforma perdeu subscritores pela primeira vez em mais de uma década e as suas ações caíram. No mês passado, a Netflix reportou estar a crescer de novo, mas a empresa precisa de mostrar aos investidores que consegue gerar receita, mesmo com a estagnação do número de subscritores.

“Conforme temos discutido nestes últimos trimestres, o afinar da nossa estratégia de preços é um importante objetivo de curto prazo”, escreveu a empresa no mês passado, acrescentando que “a reação dos anunciantes até ao momento tem sido extremamente positiva”.

Em julho, a Netflix anunciou que irá estabelecer uma parceria com a Microsoft (MSFT) para reforçar as vendas e tecnologia relativamente ao novo plano.

“Acreditamos que uma maior oferta, em especial para consumidores mais sensíveis ao preço, se traduzirá numa receita adicional significativa e lucro operacional com o tempo”, afirmou a empresa no mês passado. “Dito isso, ainda estamos muito no início e, uma vez que vamos manter os existentes planos sem publicidade, levará algum tempo a construir uma base de subscritores e a gerar a receita publicitária associada”.

Séries

Mais Séries

Patrocinados