Mais uma polémica: Nets suspendem Irving após posições antissemitas

4 nov 2022, 08:32
Kyrie Irving nos Brooklyn Nets (Seth Wenig/AP)

Base de 30 anos já veio a público pedir desculpa, mas apenas à terceira tentativa

Ultimamente, Kyrie Irving tem sido notícia mais pelo que faz fora do court do que propriamente o que faz dentro do court, e esta quinta-feira juntou mais um episódio à sua história de polémicas.

Tudo começou quando o base dos Brooklyn Nets aconselhou um documentário com conteúdo antissemita nas redes sociais. 

A situação ganhou repercussão nos Estados Unidos e o basquetebolista veio a público falar, mas, perante os jornalistas, recusou-se a pedir desculpa pelo sucedido.

Ora, perante isto, os Nets decidiram suspendê-lo «por não menos do que cinco jogos», segundo um comunicado divulgado pela franquia da NBA.

«Nos últimos dias, fizemos repetidas tentativas de trabalhar com 0 Kyrie Irving para ajudá-lo a entender o dano e o perigo das suas palavras e ações, que começaram com a publicação de um filme que continha ódio antissemita profundamente perturbador. Acreditamos que tomar o caminho da educação nesta situação desafiadora seria o certo e pensámos que tínhamos feito progressos com nosso comprometimento mútuo de erradicar o ódio e a intolerância. Ficámos consternados hoje. Quando dada a oportunidade numa sessão com a imprensa, o Kyrie recusou-se a dizer inequivocamente que não tem convicções antissemitas, ou reconhecer material específico de ódio no filme. Não foi a primeira vez que ele teve a oportunidade – e falhou – de esclarecer», lê-se, na nota.

Certo é que algumas horas depois de conhecida esta decisão, Irving retratou-se e pediu desculpas nas redes sociais. «Enquanto pesquisava, postei um documentário que continha narrativas antissemitas falsas e linguagem que era falsa e ofensiva para os judeus. Assumo total responsabilidade pelos meus atos. (...) A todas as famílias e comunidade judaicas que estão magoadas e foram afetadas pela minha publicação, lamento profundamente por ter-vos causado dor, e peço desculpa», lê-se, na nota do jogador de 30 anos.

No passado, refira-se, Kyrie Irving assumiu-se contra a vacinação da covid-19 e defendeu que a Terra é plana, por exemplo.

Relacionados

Patrocinados