Documentos portugueses da NATO apanhados à venda na darkweb após "ciberataque sem precedentes" ao Estado-Maior-General das Forças Armadas

CNN Portugal , notícia atualizada às 10:47
8 set, 07:31
Almirante António Silva Ribeiro

REVISTA DE IMPRENSA Governo português só soube porque foi informado pelos Serviços de Informações norte-americanos

Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA) foi alvo de um "ciberataque prolongado e sem precedentes" que teve como resultado a exfiltração de documentos classificados da NATO, avança o Diário de Notícias (DN) esta quinta-feira.

Segundo a publicação, o governo português só soube porque foi informado pelos Serviços de Informações norte-americanos, através da embaixada em Lisboa. Uma comunicação que terá sido feita diretamente ao primeiro-ministro António Costa, no passado mês de agosto.

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados