Na cimeira da NATO serviu-se "salada russa" ao almoço

António Guimarães , enviado-especial a Madrid
29 jun, 13:48
Salada russa no almoço da NATO

Jantar para os ministros da Defesa e dos Negócios Estrangeiros foi mais diplomático. Em vez de russa, a salada foi "ucraniana"

A Rússia é um dos temas centrais da cimeira da NATO que junta em Madrid os líderes políticos dos 30 Estados-membros da Aliança Atlântica. No entanto, a presença russa vai para lá das salas de reuniões.

No refeitório dos jornalistas, e enquanto se fazia uma pausa para o almoço, muitos soltaram um sorriso ao reparar que na ementa havia a hipótese "salada russa". Para os mais desatentos até poderá ser de propósito (talvez tenha sido mesmo), mas a verdade é que este é um dos pratos mais típicos de Espanha, sobretudo em Madrid.

Ainda assim houve mesmo lugar para surpresas. O jornalista Iñaki López confessou ao La Sexta estar "um pouco surpreendido com a escolha do prato".

Mais diplomático foi o jantar servido aos ministros da Defesa e dos Negócios Estrangeiros, que foram recebidos no Palácio Santa Cruz, no centro da capital espanhola, com pratos do conhecido chef José Andrés.

Com uma geopolítica mais a preceito, o cozinheiro, que participou num episódio da série da Netflix Chef's Table, serviu tomate, à boa moda espanhola, para depois dar um toque de viragem com uma "salada ucraniana", algo que, de resto, fez em todos os restaurantes que tem em Espanha desde a invasão da Rússia.

De resto, este chef espanhol tem sido uma das vozes mais ativas no seu país por causa da guerra. Ainda esta terça-feira recebeu a primeira-dama dos Estados Unidos e a rainha de Espanha. Jill Biden e Letizia visitaram um centro de refugiados onde José Andrés recebe pessoas que vieram da Ucrânia.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados