17 mercados de Natal pela Europa. Um guia para ter uma experiência diferente

13 nov, 10:00
Natal em Budapeste (Getty Images)

Da Estónia à Suiça, da Finlândia a França, há vinho quente, chocolate, luzes e presentes e muito mais para descobrir

Budapeste, Hungria

É conhecida como Festa do Advento na Basílica e tem lugar junto à Basílica de Santo Estevão. Aos artesãos locais juntam-se as iguarias húngaras. Para contrariar o frio, experimente goulash, uma sopa típica com carne de vaca. Já para saciar o olhar, aprecie o espetáculo de luzes que acontece todas as noites na fachada da catedral. Este mercado está a funcionar de 18 novembro a 1 de janeiro.

Basileia, Suíça

Se Natal e Suíça parecem combinar na perfeição, Basileia é a cidade certa para ir nesta altura festiva. Cerca de uma centena de pinheiros iluminados conduzem os visitantes até à Cidade Velha. É aí, na Barfüsserplatz e Münsterplatz, que se dá um dos mercados de Natal mais conhecidos no país (e fora dele). Para aconchegar o estômago, não vai faltar queijo. Vai uma raclette? Se sim, é de 24 de novembro a 23 de dezembro.

Talin, Estónia

O mercado de Natal de Talin tem figurado na lista dos melhores da Europa. E há muitos motivos para o visitar, incluindo a neve, que é uma presença frequente. O comboio de natal é uma das atrações para crianças e adultos, de 25 de novembro a 8 de janeiro. A magia decorre na praça da Câmara Municipal, onde a cidade diz ter sido montada em 1441 a primeira árvore de Natal na Europa.

Estrasburgo, França

O mercado de Natal de Estraburgo é um dos mais antigos da Europa, funcionando em cada época festiva desde 1570 à volta da Catedral de Notre-Dame. “Christkindelsmärik” é o seu nome original, que significa Mercado do Cristo Menino no dialeto local. Nas três centenas de bancas há muito para entreter o olhar. Mas pertinho há também o The Off Market, com produtos em segunda mão e pechinchas.

Viena, Áustria

Os mercados de Natal são uma tradição com duras raízes em Viena. Por toda a cidade é possível encontrar um mercado de Natal nesta época festiva. Um dos mais conhecidos dá-se na praça da Câmara de Viena. Aqui as crianças podem aprender a fazer as famosas bolachas de gengibre que tornam estes dias mais saborosos. Ao fim de semana ouvem-se os coros. De 19 de novembro a 22 de dezembro. Se tiver tempo, dê um salto também a Salzburgo, onde a cidade o vai presentear também com um mercado de Natal.

Craiova, Roménia

Craiova é conhecida pelos edifícios da “Belle Époque” que integram o seu centro histórico. Mas também por um mercado de Natal repleto de luzes. Milhares e milhares de luzes que levam até à praça Mihai Viteazul. As diferentes iniciativas deste mercado de Natal espalham-se pela cidade. Para este ano, o destaque está num espetáculo dedicado aos artistas romenos. De 11 de novembro a 8 de janeiro de 2023.

Trier, Alemanha

Difícil será encontrar uma cidade alemã sem um mercado de Natal. Mas, se tiver de escolher uma, vá a Trier. O ambiente, assegura a organização, é “romântico”. E, mesmo que o coração não esteja tão reconfortado, o vinho quente pode ajudar. O programa muda a cada dia. E fica prometida a presença do Pai Natal, que vai distribuir presentes às crianças – sobretudo às que se portaram bem. De 18 de novembro a 22 de dezembro.

Bruxelas, Bélgica

A árvore de Natal na Grand Place marca o epicentro da festa. A partir da principal praça de Bruxelas, as luzes e o espírito natalício espalham-se pela cidade. “Plaisirs d’Hiver”, assim se chama o maior mercado de Natal de Bruxelas, de 25 de novembro a 1 de janeiro, com direito aos prazeres que não têm estação, como o chocolate quente ou a cerveja. Mas, se tiver tempo e quiser uma estadia maior na Bélgica, apanhe o comboio. É que Bruges, Gante, Antuérpia ou Liège também têm mercados de Natal reconhecidos em todo o mundo.

Metz, França

É no Natal que a cidade francesa de Metz mostra todo o seu potencial. O seu mercado de Natal tem recebido rasgados elogios, dentro e fora de portas. Há roda gigante e pista de gelo, mas será o “Trilho das Lanternas” aquilo que não vai querer mesmo perder. Produtos artesanais, com traços mais vanguardistas, não costumam faltar. Mas são os pães de mel que podem adoçar ainda mais a experiência, de 18 de novembro a 24 de dezembro.

Edimburgo, Escócia

O principal mercado de Edimburgo toma conta dos jardins de Princes Street, com direito a muita animação. Aproveite a oportunidade para experimentar Irn-Bru, uma bebida tradicional do país. E, se a lista de presentes ainda não estiver fechada, tem sempre aconchegantes cachecóis com o tradicional padrão escocês por perto. De 25 de novembro a 3 de janeiro.

Praga, Chéquia

A tradição dos mercados de Natal também já se instalou em Praga, em especial na Praça da Cidade Velha. Nesta edição, de 26 de novembro a 6 de janeiro, voltam os concertos mas também as iguarias. Para aquecer o estômago, experimente uma rybí polévka, uma sopa de peixe reforçada com brandy, tradicional no país.

Rovaniemi, Finlândia

A Lapónia, na Finlândia, é a terra do Pai Natal. Por isso, a cidade de Rovaniemi faz justiça a tão honroso habitante - a cidade respira Natal o ano inteiro mas nesta altura torna-se tudo ainda mais especial. Por estas paragens, as crianças vão poder deliciar-se com o único posto de correios que tem o carimbo do Círculo Polar Ártico. Os huskies siberianos e as renas fazem também a sua parte na magia. Mas é o Pai Natal que todos vão querer conhecer.

Zagreb, Croácia

O mercado de Natal de Zagreb tem procurado afirmar-se na Europa. Nesta edição, de 26 de novembro a 6 de janeiro, a organização promete levar os visitantes de volta à infância, recuperando o entusiasmo que sentiam quando abriam os presentes de Natal. Por isso, os brinquedos são o tema forte neste mercado, que se espalha por vários pontos da cidade, com direito a ringue de patinagem e a uma Aldeia de Natal da Lapónia. Para a gulodice, há donuts de canela.

Breitnau, Alemanha

Natal também é mistério. E o mercado de Natal de Breitnau faz jus a esta premissa: a iniciativa é montada debaixo de um viaduto ferroviário com quase 40 metros de altura. No vale da Floresta Negra, entre pinheiros cobertos de neve, a iluminação faz toda a diferença. No desfiladeiro de Ravenna, o objetivo do mercado é preservar as tradições locais, apostando por isso em artesãos e músicos daquela área. Decorre aos fins de semana.

Nuremberga, Alemanha

Datado do século XVI, o mercado de Natal de Nuremberga é um dos mais antigos e tradicionais da Alemanha. Se quer preparar a casa para esta época festiva, saiba que aqui pode encontrar decorações feitas à mão. Para os apreciadores de doces, há um bolo de mel conhecido como Lebkuchen. Para quem prefere os salgados, a salsicha alemã será presença constante. De 25 de novembro a 24 de dezembro.

Londres, Reino Unido 

Se atualizar as redes sociais com fotografias de Natal que causam inveja aos amigos é uma das suas metas, Londres é um dos destinos a que tem de rumar. Há dezenas de mercados por toda a cidade mas um destaca-se: o “Winter Wonderland” em Hyde Park. Com direito a roda gigante e pista de gelo, complementadas por espetáculos e muita comida – batatas fritas são uma das opções mais recorrentes.

Petzen, Áustria

Prepare-se: chegar ao mercado de Natal mais alto da Europa não é tarefa fácil e implica apanhar um teleférico. Mas o universo que encontra no topo promete valer a pena. Além da vista, a 1700 metros acima do nível do mar pode contar com o cheiro a incenso e o conforto do vinho quente. Neste ano, este mercado decorre a 3, 9, 10 e 17 de dezembro.

Relacionados

Viagens

Mais Viagens

Na SELFIE

Patrocinados