O Natal pode ser stressante para os cães. Eis como lidar com o problema

CNN , Lauren Kent
22 dez 2022, 09:00
Cão no Natal.

Todas as atividades festivas e reuniões alegres fazem parte da diversão de dezembro, mas tudo isso pode não ser assim tão divertido para o seu cão.

A azáfama da época festiva pode causar stresse e ansiedade para os animais de estimação, sobretudo se tem um lar cheio de convidados ou caras novas. Desconhecidos, barulhos e novos ambientes podem provocar nos cães ansiedade relacionada com o medo, segundo o The American Kennel Club.

Os cães podem também sofrer de ansiedade por ficarem separados dos membros da família, por serem deixados sozinhos ou por se mudarem para uma casa nova. É bom ter isso em mente se os seus planos para as festas envolverem viajar ou adotar um novo animal de estimação.

"É normal esperar uma mudança no comportamento dos seus cães ou gatos, durante esta época do ano," afirmou Jose Arce, presidente da Associação Americana de Medicina Veterinária. "E é importante reconhecermos alguns dos sinais de ansiedade para que possamos fazer algo quanto a eles."

Com a época festiva ao rubro, eis o que os peritos dizem para procurar e os conselhos para manter o seu animal calmo. 

A que comportamento deve estar atento

Respiração ofegante, ritmo, agressão, latido em excesso, baba, destruição e ter descuidos em casa, tudo isso pode ser sinal de ansiedade. Bem como a inquietação e não comer no horário habitual. Preste atenção à linguagem corporal – por exemplo, um cão a retrair as orelhas ou a mostrar o branco dos olhos – pode também indicar medo.

Esse comportamento pode ser um acontecimento isolado ou um problema a longo prazo que requer uma visita ao veterinário, segundo veterinários e especialistas em comportamento animal que falaram à CNN.

Alguns sinais de stresse são muitas vezes mal interpretados como excitação ou alegria, pelos donos, dizem os peritos. Os cães podem ser carentes quando estão ansiosos e podem ficar juntos aos donos ou até tentarem aproximar-se de outras pessoas para as sondar, segundo Rosie Bescoby, especialista clínica em comportamento animal e porta-voz da Association of Pet Behaviour Counsellors do Reino Unido.

Hiperatividade é outro sinal de stresse animal que as pessoas podem interpretar erradamente como animal de estimação estar a divertir-se.

Proporcione ao seu cão um local seguro

A coisa mais importante que os donos de cães podem fazer é garantir que o animal tem um local onde pode relaxar se os visitantes ou os rostos desconhecidos os afetarem.

"Quer celebrem sozinhos ou com uma família grande, é importante proporcionar um local seguro, sossegado para os seus animais de estimação poderem fugir à agitação", afirmou Arce.

É importante relembrar que o que pode ser divertido para as visitas humanas pode ser avassalador para os animais. Durante as festas, Arce sugere que tenha uma divisão sossegada para o seu cão e que deixe a televisão ligada, que atua como um reconfortante ruído branco. Ir ver os cães com regularidade também ajuda a amenizar o stresse.

Os animais de estimação não são sempre bons a gerir as suas próprias emoções, segundo os especialistas, por isso é boa ideia garantir que o seu cão faz uma pausa da agitação, mesmo que pareça que estão a desfrutar da nova companhia.

Os veterinários sugerem também que não desloque a cama do seu animal durante as festas e que não mude a mobília para colocar uma árvore de Natal na casa – essas alterações podem ter impacto na perceção do cão quanto à segurança do seu ambiente.

Mantenha a rotina

"Os cães são criaturas de hábitos e prosperam com uma boa rotina," disse Jerry Klein, veterinário-chefe do The American Kennel Club. "Também sabemos que os cães 'absorvem' os sentimentos dos donos."

Isso significa que se sente o stresse do planeamento de uma festa, de ter convidados ou de viajar, é provável que o cão também o sinta. Klein sugere que garanta que o seu cão faz bastante exercício antes de qualquer ajuntamento e que introduza lentamente os convidados ao cão.

Também é boa ideia passear o seu cão como habitualmente, no Natal e noutras épocas festivas, e que aproveite ao máximo essa parte calma do dia, acrescentou Bescoby. O mesmo conselho serve para manter a rotina de alimentação do seu cão.

"Uma comida especial para o Natal é bom, mas, no geral, sugiro que mantenham a mesma comida," afirmou Bescoby, acrescentando que a melhor guloseima de Natal para um cão é um brinquedo de roer ou algo que os mantenha ocupados e distraídos durante a agitação das festas.

O treino é essencial

Para cães que têm problemas quando são separados dos donos, um treino simples pode ajudar.

Ensinar um cão a sentar e a ficar quieto é uma preparação essencial para os deixar sozinhos em casa, disse Katherine Houpt, professora emérita na Cornell University em Ithaca, Nova Iorque.

Se o seu cão ficar ansioso quando parte, ela sugere ensinar o cão a sentar-se e a ficar quieto enquanto deixa a sala, durante uns segundos de cada vez. O cão aprenderá que volta sempre, e pode aumentar gradualmente o tempo em que o cão fica sentado quando não está à vista. Minimizar o entrar e sair de casa também pode ajudar a treinar o seu cão para ficar menos ansioso, afirmou Houpt.

"Não quer tornar isso o ponto alto do dia do seu cão," disse Houpt. "Portanto, quando chega, finja que não tem um cão… até ele estar calmo, não deve dar-lhe atenção direta."

O The American Kennel Club sugere que fale com o seu veterinário ou treinador certificado sobre treino de obediência básica antes de qualquer situação stressante relacionada com as festas.

A medicação pode ajudar – mas pergunte ao seu veterinário

Para os animais de estimação que sofrem de ansiedade prolongada, é boa ideia falar com um veterinário. A medicação para a ansiedade sujeita a receita médica pode ajudar, especialmente para viajar, mas é importante recordar que não há dois cães iguais e o veterinário deve ser consultado sobre a medicação e as doses.

Produtos à base de feromonas e óleos de CBD podem também ajudar a acalmar animais, segundo os especialistas, mas recomendam que consulte um veterinário antes de dar ao seu animal seja o que for.

"A utilização de CBD para tratar a ansiedade é fortuita, pois não há dados científicos sobre a dosagem correta para cães ou os seus efeitos. Além disso, os produtos com CBD ainda não estão regulamentados – o que significa que a consistência e a pureza não são sempre validadas," afirmou Klein. "O seu veterinário pode ajudá-lo a determinar se o óleo de CBD pode ser um bom tratamento para a ansiedade do seu cão, bem como discutir outros produtos, possíveis efeitos secundários e riscos."

Outros produtos no mercado também podem ajudar os cães com ansiedade, tais como os weighted blankets (cobertores pesados). Arce disse que os thunder blankets (coletes de ansiedade) não fazem mal, mas podem não ajudar todos os cães.

Adote responsavelmente

Mudar de ambiente também pode fazer com que os cães sintam stresse e medo.

Os peritos dizem que é importante tornar a chegada a casa o mais fácil possível para os animais. Se já tem um animal em casa, ajuda apresentar o novo cão em território neutro, como ao ar livre, durante um passeio. O mesmo conceito aplica-se a cães de visitas ou de familiares.

Klein também salientou que os cães ansiosos podem tentar escapar ou fugir de casa, por isso é boa ideia garantir que todos os animais de estimação têm identificação permanente, como um microchip com informação atualizada do dono.

"Se vai oferecer um animal (como presente) no Natal, certifique-se de que é algo que pesquisou durante algum tempo, não tome uma decisão de impulso," acrescentou Arce. "Esta responsabilidade é para a vida."

Relacionados

Saúde

Mais Saúde

Mais Lidas

Patrocinados