Dezenas de artefactos saqueados foram apreendidos no MET de Nova Iorque

CNN , Lauren del Valle, Liam Reilly e Alaa Elassar
8 set, 10:03
Dezenas de artefactos apreendidos no Museu Metropolitano de Arte, Nova Iorque (CNN Internacional)

Dezenas de artefactos antigos que investigadores acreditam que foram saqueados foram apreendidos do Museu Metropolitano de Arte (MET) de Nova Iorque, segundo a Procuradoria do Distrito de Manhattan.

O departamento apreendeu 27 artefactos do MET com recurso a três mandados de busca. Serão repatriados para os seus países de origem, disse o porta-voz do procurador distrital, Alvin Bragg à CNN. 

“Temos duas cerimónias de repatriamento na próxima semana, uma com a Itália e outra com o Egipto”, disse o porta-voz à CNN. “58 objetos irão regressar a Itália, 21 são do Museu Metropolitano de Arte. E 16 para o Egipto, sendo seis deles do MET”. 

O escritório de Bragg não especificou de onde os outros artefactos foram apreendidos, nem os descreveu. 

“Não é segredo nenhum para os colecionadores, museus de arte e casas de leilões que podem estar na posse de peças que foram saqueadas ilegalmente por traficantes conhecidos”, disse Bragg. “As investigações realizadas pelo meu gabinete denunciaram estas redes de tráfico e partilharam um manancial de informação, que o mundo da arte pode utilizar de forma proativa para devolver as antiguidades ao lugar a que elas pertencem por direito." 

“As nossas investigações, que levaram à repatriação de quase 2.000 objetos, vão continuar”, acrescentou. 

A CNN contactou o Museu Metropolitano de Arte para obter alguns comentários.

O esforço para devolver artefactos culturais aos seus países de origem, após terem sido vendidos ilegalmente a colecionadores privados ou museus, tem sido contínuo. Em agosto, as autoridades de Nova Iorque devolveram 30 antiguidades ao Cambodja, incluindo uma “obra-prima” escultórica Khmer do século X.   

As autoridades também devolveram antiguidades roubadas no valor de quase 14 milhões de dólares à Itália em julho, incluindo dezenas de artefactos apreendidos do bilionário americano Michael Steinhardt. 

Em 2021, o MET devolveu à Nigéria três objetos de arte africanos, incluindo um par de placas de latão do século XVI de Benim. Esta mudança deu-se após os museus europeus terem começado a devolver arte africana roubada aos seus países de origem, na sequência de uma pressão crescente para devolver os artefactos insubstituíveis que foram saqueados durante a época colonial. 

Artes

Mais Artes

Patrocinados