Mundial 2022: jogadores do Irão não cantaram o hino em sinal de protesto

21 nov, 15:45
Jogadores do Irão em silêncio no hino (EPA)

Também a Inglaterra fez questão de se ajoelhar numa mensagem contra o racismo

Os jogadores do Irão decidiram não cantar o hino do seu país no encontro contra a Inglaterra, da primeira jornada do grupo B do Mundial 2022.

A seleção, orientada por Carlos Queiroz, remeteu-se ao silêncio enquanto o hino soava no Estádio Internacional Khalifa, no Qatar, em sinal de protesto pela situação que se vive no país asiático.

Recorde-se que o Irão tem sido palco de uma vaga de protestos contra o governo nos últimos meses. A indignação no país pela morte, em 16 de setembro, de Mahsa Amini, provocou a maior onda de protestos. A curda iraniana, de 22 anos, havia sido detida três dias antes por violar o código de vestuário da República Islâmica.

Antes do encontro o capitão iraniano, Alireza Jahanbakhsh, tinha referido que a decisão de protestar contra o governo do próprio país seria tomada «em coletivo, após discussão interna».

Também antes do apito inicial, a Inglaterra ajoelhou-se numa mensagem clara contra o rascimo. O capitão inglês, Harry Kane, envergou a braçadeira da «Não à discriminação» da FIFA.

A seleção dos «Três Leões» derrotou os persas por 6-2 apesar dos bis de Taremi, jogador do FC Porto

Relacionados

Patrocinados