Mundial 2022: Polónia-Argentina, 0-2 (crónica)

30 nov 2022, 21:26

Mérito argentino e sorte das Arábias para a Polónia

Que sofrimento! Para lá do apito final.

Num jogo de emoções fortíssimas, a Argentina cumpriu o seu papel, venceu por 2-0 e deixou a Polónia a fazer contas, agarrada aos telemóveis à espera de notícias do Arábia Saudita-México.

Mas já lá vamos.

No Estádio 974, a Argentina precisava de ganhar e foi a equipa que mais fez por isso durante os 90 minutos. A Polónia na primeira parte ainda ameaçou uma ou outra vez em contra-ataque, mas na segunda nem isso. Limitou-se a esperar que o México não marcasse mais um golo.

Ainda assim, há um herói claro: Szczesny.

O guarda-redes polaco travou um penálti de Messi ainda na primeira parte e depois fartou-se de defender no resto da partida. O que ganha maior importância, uma vez que seria a diferença de golos a dar o apuramento à Polónia.

O guarda-redes da Juventus só não conseguiu travar o golo de Mac Allister no segundo minuto da segunda parte, e também não conseguiu fazer nada quando Álvarez rematou em arco após assistência de Enzo Fernández.

Mas defendeu, defendeu e defendeu.

Porque a Polónia viu jogar, viu jogar e viu jogar.

E acabou a rezar a Alá.

Porque quando o jogo acabou, eram os cartões amarelos (!!) que davam o apuramento à Polónia. E um golo do México mandava os polacos para casa.

Só o que apareceu foi um golo da Arábia Saudita, nos descontos. Um golo que soltou a festa no relvado do estádio provisório no Qatar.

Tão provisório, como parece ser a continuidade da Polónia na prova, caso continue a jogar tão pouco.

Agora segue-se a França no caminho de Lewandowski e companhia, enquanto a Argentina, primeira classificada do grupo, vai defrontar a Austrália.

 

 

Relacionados

Patrocinados