Saiba tudo sobre o Euro aqui

Messi chega aos mil jogos oficiais na carreira: os números de um astro

3 dez 2022, 20:56
Mundial 2022: Argentina-México

«La Pulga» atinge, aos 35 anos, número raro na vida de qualquer futebolista. Foi sete vezes o melhor do Mundo, venceu 34 títulos, marcou 789 golos... e ainda não acabou

(artigo atualizado)

Lionel Messi chegou neste sábado, no Argentina-Austrália, aos mil jogos oficiais na carreira.

O argentino estreou-se a 16 de outubro de 2004, saltando do banco a sete minutos do fim de um dérbi entre Barcelona e Espanhol: tinha 17 anos e era então uma jovem promessa ainda à procura de se afirmar numa equipa que tinha então no plantel a estrela maior do futebol mundial de então: Ronaldinho Gaúcho.

Dois anos depois, «La Pulga» já era um dos indiscutíveis do onze do Barcelona, mas foi após a promoção de Pep Guardiola à equipa principal, em 2008/09, que explodiu definitivamente e se consagrou como o melhor jogador do planeta, estatuto que foi alternando com Cristiano Ronaldo ao longo da década seguinte, com vantagem para o sul-americano, distinguido sete vezes face a cinco do português.

Messi tornou-se no nome maior da história do Barcelona e figura máxima da era mais dourada do clube centenário, que ajudou a conquistar 34 títulos: dez campeonatos nacionais, sete taças e sete supertaças de Espanha, quatro Champions, três supertaças europeus e três mundiais de clubes.

O casamento entre Messi e o Barcelona parecia ser eterno, mas os lado no verão de 2021, no meio de uma crise financeira, os catalães perderam a sua maior joia para o Paris Saint-Germain.

Lionel Andrés Messi Cuccittin saiu já dono e senhor dos principais recordes da história do emblema culé. Mais jogos (778) e mais golos: 672, mais 445 (!) do que César Rodríguez, avançado das décadas de 40 e 50 que o argentino ultrapassou quando ainda tinha apenas 24 anos. E «mais» muitas outras coisas...

Pelo Paris Saint-Germain, Messi leva 53 jogos, 23 golos e dois títulos Números modestos mas explicados sobretudo pelas dificuldades de adaptação, entretanto ultrapassadas, a uma nova vida.

Já pela Argentina, com o jogo deste sábado, são 169 internacionalizações (uma Copa América e uma Finalíssima Intercontinental) e 94 golos, já a contar com o golo diante da Austrália nos oitavos de final do Mundial 2022.

Contas feitas: 778 + 53 + 169 = 1.000 (789 golos). E 38 títulos.

De fora desta contabilidade estão os jogos a contar para competições jovens pelo Barcelona, pela seleção e também os Jogos Olímpicos de 2008, nos quais participou e ajudou a albiceleste a conquistar o ouro.

Patrocinados