Sampaoli apostava na Espanha, mas diz que lhe faltou «contundência»

8 dez 2022, 23:09
Sampaoli (Lusa)

Treinador argentino via a seleção espanhola como candidata ao título mundial até cair nos penáltis diante de Marrocos

O treinador argentino Jorge Sampaoli, atualmente à frente do Sevilha, manifestou-se surpreendido com o afastamento da Espanha do Mundial 2022, depois da derrota, no desempate por penáltis, diante de Marrocos.

«Parece-me que a Espanha, pelo que produziu nos jogos que fez, teve superioridade, mas faltou-lhe contundência que o seu domínio merecia. Até ser eliminada, via a Espanha como candidata a ganhar o Mundial», destacou o treinador em conferência de imprensa.

A falta de contundência e algumas falhas nos detalhas acabaram por ditar um adeus antecipado da Espanha, segundo a análise de Sampaoli.

«A derrota nos penáltis não muda a minha visão sobre a seleção espanhola. São imponderáveis que se produziram num torneio muito difícil, onde cada erro se paga muito caro e em que a contundência define muitas coisas. A Espanha não a teve nos momentos que tinha de a ter e infelizmente ficou fora», acrescentou.

A Espanha acabou por cair nos penáltis onde brilhou um jogador do Sevilha, o guarda-redes marroquino Yassine Bono que, na apreciação de Sampaoli, «foi feliz na atuação que teve» no decisivo jogo que colocou Marrocos no caminho de Portugal.

Relacionados

Patrocinados