Mundial: FIFA abre processo disciplinar à Argentina pelos festejos na final

13 jan, 17:26
A festa da Argentina (Lusa)

Jogadores não respeitaram as regras de «media» na zona mista e provocaram danos materiais

A FIFA abriu um processo disciplinar à Argentina por alegada má conduta e comportamento ofensivo dos seus jogadores durante os festejos da conquista do Mundial2022, que decorreu no Qatar, segundo divulgou esta sexta-feira o organismo.

De acordo com o comunicado da FIFA, em causa está um possível desrespeito pelas regras de media e marketing do organismo, ocorrido durante a zona mista após a final, em que os jogadores argentinos terão recusado falar aos jornalistas estrangeiros e também danificado o material que estava no local.

«Foi aberto um processo disciplinar para averiguar a existência de uma conduta ofensiva e violação dos princípios do fair-play por parte da Argentina», lê-se no comunicado.

A 18 de dezembro do ano passado, na final do Mundial2022, em Lusail, a seleção argentina conquistou o troféu após bater a França por 4-2 no desempate por grandes penalidades, depois do 3-3 registado no prolongamento.

A federação francesa também se queixou do comportamento dos jogadores sul-americanos, sobretudo por alegadas atitudes desrespeitosas contra o avançado Kylian Mbappé.

Já durante os festejos no relvado, o guarda-redes Emiliano Martinez colocou mesmo o prémio de melhor guarda-redes da competição (uma luva) junto dos seus genitais, numa atitude registada pelas imagens televisivas e também pelos fotojornalistas.

Para já, a FIFA não avançou com qualquer data limite para a resolução deste processo disciplinar.

Por causa do comportamento discriminatório dos seus adeptos nos jogos no Qatar, a FIFA aplicou multas ao México (100 mil euros), à Sérvia (50 mil euros) e ao Equador (20 mil euros).

Relacionados

Patrocinados