Figura do Dia: o maestro que começou a central e guardou aqueles 50 euros no bolso

28 nov 2022, 23:19
Penálti de Bruno Fernandes para o 2-0 no Portugal-Uruguai

Bruno Fernandes pensou um dia em desistir, quando estava em Itália e ganhava o salário mínimo. Agora, ele é capitão por onde passa e um dos líderes da Seleção Nacional

Quem o vê a pegar na batuta e a comandar a equipa como um maestro não imaginará que até aos 16 anos Bruno Fernandes foi defesa-central.

O «camisola 8» do Manchester United e da Seleção tornou-se num médio de classe mundial e está a provar isso mesmo neste campeonato do mundo do Qatar.

Depois de duas assistências na vitória de Portugal por 3-2 sobre o Gana, na estreia, esta segunda-feira Bruno brilhou ainda mais intensamente no triunfo sobre o Uruguai que valeu a Portugal o apuramento para os oitavos de final.

Fez o 1-0 num cruzamento aos 54m, em que Ronaldo ainda reclama ter «penteado» a bola antes de entrar, recuou a meio da segunda parte, com a saída de Rúben Neves, para ajudar William na zona central do meio-campo e brilhou em todo o seu esplendor a partir do minuto 90. Primeiro, converteu com classe e aquele saltinho do costume um penálti que ele próprio «inventou», ao fazer um túnel sobre Giménez, que cortou a bola com o braço. Depois, esteve muito perto do hat-trick em duas ocasiões quase em cima do apito final. As suas aspirações bateram na perna de Rochet e no poste em lances seguidos.

O prémio de MVP já lhe era devido e o de Figura do Dia também. Merece a distinção o ex-Sporting e Boavista, que com apenas 17 anos deixou a família e foi jogar para o Novara, de Itália. Nessa altura, longe de casa, na Maia, pensou em desistir.

«Recebia o ordenado mínimo, que lá era 1.500 euros, mas só comecei a receber em fevereiro. Entre junho e fevereiro só tinha os 50 euros que a minha mãe me tinha dado. Esse dinheiro durou todo esse tempo porque eu vivia na academia, tinha tudo o que precisava», recordou, em entrevista à RTP.

Determinado, mas também conhecido como resmungão, tem assumido estatuto de capitão em todos os clubes por onde passa.

Por estes dias, além da braçadeira no Manchester United, o médio de 28 anos é também um dos grandes líderes da Seleção Nacional.

Este texto foi baseado no perfil de Bruno Fernandes que pode ler no dossiê dedicado à seleção de Portugal, um dos vários conteúdos publicados no âmbito da Guardian Experts’ Network, a rede de meios de comunicação que tem o Maisfutebol como representante português, para partilha de informação relativa ao Mundial 2022.

Relacionados

Seleção

Mais Seleção

Patrocinados