«Foram uma m***da de jogadores e falam de Ronaldo como se tivessem sido alguma coisa»

23 nov, 21:04
Fábio Coentrão e Ronaldo

Fábio Coentrão não aguentou ficar em silêncio depois de tudo o que ouviu sobre o antigo colega e saiu em sua defesa: «Se estivesse no Real Madrid, marcaria 60 golos.»

Fábio Coentrão terminou a carreira em 2021 ao serviço do Rio Ave e dedicou-se ao ofício da pesca. Após a saída conturbada de Cristiano Ronaldo do Manchester United, o antigo internacional português saiu em defesa do compatriota.

«Estou bem, muito longe do futebol. Não sinto muita vontade em falar, mas tinha de o fazer porque não gosto de ouvir o que dizem do Cristiano. Há ex-jogadores que não foram nada, que foram uma m***da, e que falam do Cristiano como se tivessem sido alguma coisa [no futebol]. Não têm de falar assim», começou por dizer ao portal «Relevo».

«É uma vergonha o que está a acontecer. Um tipo que toda a vida fez o que fez... acho que é muito feio o que se está a passar com ele. Ainda que não esteja a render ao nível que pode, é muito feio. As pessoas começam a falar dele, dizem que não tem boa relação com os colegas e as coisas são mal-interpretadas. É horrível porque eu sei como é que ele é. Convivi muitos anos com ele e não tenho de dizer a ninguém como é que ele é», sublinhou, acrescentando que «é impossível que o Cristiano não se dê bem com o Bruno [Fernandes] ou com algum dos companheiros de equipa». 

O ex-defesa frisou que o seu antigo colega tanto na seleção nacional como no Real Madrid, «não tem de provar nada a ninguém».

«Ele só quer é jogar futebol. Se há alguém que não precisa do futebol para viver, esse alguém é ele. As pessoas têm de lavar a boca antes de falar dele. Ele não tem de provar nada a ninguém. Um tipo que marca 700 golos durante a carreira não tem de provar nada a ninguém!», vincou. 

Coentrão defendeu que Ronaldo continuaria a ser capaz de marcar 60 golos por época se ainda jogasse no Real Madrid.

«O Real Madrid tem agora mesmo o Benzema que marcou 40 golos. Sabes bem que se o Cristiano estivesse agora no Real Madrid, marcaria 60 golos. Sabes tu, sei eu e sabe qualquer um que perceba um pouco de futebol. O Cristiano faria os golos que quisesse no Real Madrid. Em Manchester as coisas não lhe correram bem porque as pessoas de lá estavam a incomodá-lo. Um jogador precisa de tranquilidade para que as coisas lhe saiam bem. As pessoas têm sido muito injustas com o Cristiano. É uma vergonha o que está a acontecer», argumentou.

Por tudo o que referiu, Coentrão prevê que Cristiano tenha um bom desempenho no Mundial 2022. «Há muitos jogadores que falaram mal dele e não lhe chegam à sola dos sapatos. No Mundial ele vai calar muitas bocas. Ele tem muito para oferecer. Conheço-o e sei do que ele é capaz», concluiu. 

Relacionados

Ronaldo

Mais Ronaldo

Patrocinados