Mundial 2022: Argentina-México, 2-0 (crónica)

26 nov 2022, 21:25

Uma nação aos pés de Messi e Enzo

E eis que surgiu Messi. Do nada, ali pelo minuto 64, numa altura em que nem Argentina e muito menos o México apresentavam argumentos consistentes para quebrar o entediante nulo no Estádio Lusail, na 2.ª jornada do Grupo C do Mundial 2022. Enzo Fernández saiu do banco para fechar as contas com um golaço (2-0).

Lionel Messi devolveu o sorriso ao povo argentino. Fê-lo com uma palmada em forma de pontapé seco, após a hora de jogo, aproveitando a inusitada clareira à frente da defensiva mexicana.

Recebeu a bola com carinho, como sempre. Com sentido, já com o passo seguinte no pensamento. A ideia estava ali e foi materializada num segundo, aquele segundo que parece uma eternidade para quem defende e não consegue fechar o espaço.

Ochoa viu tudo sem poder fazer nada. O remate de Messi saiu forte, rasteiro, suficientemente colocado para deixar o experiente guarda-redes do México sem hipóteses de defesa.

 

Por essa altura, a Argentina já aumentava a pressão sobre o adversário, é certo, mas não tinha boas recordações da primeira hora de jogo, período em que deixou apenas uma ligeira ameaça de golo, num cabeceamento fraco de Lautaro Martínez (41m).

A seleção de Lionel Scaloni, vinda de uma inesperada derrota frente à Arábia Saudita na jornada inaugural, desiludiu ao longo da etapa inicial do encontro. O técnico fez cinco alterações, três delas no setor defensivo (restou apenas o benfiquista Otamendi do quarteto anterior), sem resolver um problema recorrente da celeste: a falta de profundidade nos flancos.

Enzo Fernández continua arredado das escolhas iniciais de Scaloni. Desta vez, virou-se para Guido Rodríguez e Alexis Mac Allister. Mas seria o médio do Benfica, uma vez mais vindo do banco de suplentes, a envolver toda a Argentina num longo abraço com um golo fabuloso, ao minuto 87.

O México, que apresentou-se com três centrais e apenas dois avançados para fechar os caminhos para a sua baliza, soltou-se de amarras em busca do empate e a seleção albiceleste teve finalmente espaço para explorar na plenitude a qualidade individual dos seus jogadores. Enzo, que entrou para emprestar critério à posse de bola da sua seleção, brilhou mais que todos os outros.

Já ao cair do pano, na sequência de um canto marcado à maneira curta, o jovem médio recebeu a bola à entrada da área, pela esquerda. Enzo Fernández encarou Érick Gutiérrez com altivez, tocou para um lado, tocou para o outro, tirou o adversário do caminho e desenhou um arco com regra e esquadro. Ochoa voou, foi um belo voo até, apenas para ver de perto a bola a seguir em direção do ângulo da sua baliza.

A estreia de Enzo a marcar pela seleção argentina foi festejada com exuberância e justificou a saudação particular de Leo Messi. Assunto resolvido com nota artística.

O México compromete as suas aspirações de apuramento para a fase a eliminar do Campeonato do Mundo de 2022, somando apenas um ponto em duas jornadas do Grupo C. A Argentina relança-se na discussão, atingindo o patamar dos três pontos, tal como a Arábia Saudita. A Polónia lidera com quatro.

Relacionados

Mais Lidas

Patrocinados