O homem mais rico da Índia vai investir uma fortuna na energia verde

CNN , Michelle Toh
28 jan, 11:00
Mukesh Ambani. Rajanish Kakade/AP

O multimilionário indiano Mukesh Ambani vai investir em grande na energia verde.

O seu grupo, Reliance Industries, anunciou que iria atribuir uns gigantescos seis biliões de rupias (aproximadamente 80,6 mil milhões de dólares) a projetos de energia renovável no estado de Gujarat, na região ocidental da Índia, onde espera ajudar a criar um milhão de novos postos de trabalho.

O grosso desse dinheiro – cerca de 67,7 mil milhões de dólares – irá para uma nova central elétrica com sistema de hidrogénio, disse a companhia num relatório ao mercado de valores. O grupo Reliance pretende fazer este investimento gigantesco num período de 10 a 15 anos, e já começou a procurar terrenos para as instalações com capacidade para 100 gigawatts.

A empresa pretende também criar um novo centro de fabrico que será dedicado à produção de painéis solares, tecnologia de células de combustível e outras fontes de energia renovável.

O grupo Reliance disse que as novas iniciativas nascem da “visão” do primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi. A previsão de um milhão de postos de trabalho da empresa inclui novas oportunidades diretas e indiretas no estado natal de Modi.

As energias renováveis começam a mexer na Índia. No ano passado, as novas instalações de projetos nesta área estavam previstas duplicar em todo o país, em comparação ao período entre 2015 e 2020.

A tendência surge num momento crucial. Desde finais do ano passado, o carvão ainda era responsável por 70% da geração de eletricidade no país.

Isso colocava o segundo país mais populoso do mundo num lugar vulnerável perante os riscos da escassez de carvão em Outubro, com as reservas do material na maioria das centrais elétricas do país a cair para níveis críticos.

O grupo Reliance é um dos mais valiosos na Índia. O poderoso grupo – que inclui desde petroquímica a telecomunicações e retalho – tenta há muito reduzir a sua dependência do petróleo.

Tem também estado a fazer uma mudança de percurso recentemente, uma vez que Ambani, o presidente, pretende transformar o grupo num gigante tecnológico global.

Na sua declaração, o grupo Reliance disse que iria usar os restantes fundos para “investir em projetos existentes e novos empreendimentos durante os próximos três a cinco anos”.

Ao longo desse período, a empresa pretende direcionar mil milhões de dólares para atualizar a sua rede móvel para 5G, e gastar 406 milhões de dólares no ramo do retalho.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Líderes

Mais Líderes

Patrocinados