Pelo menos um morto e dois feridos à passagem do tufão Rai pelas Filipinas

Agência Lusa , AM
17 dez 2021, 06:14
Tufão Rai aproxima-se das Filipinas (EPA)
Tufão Rai aproxima-se das Filipinas (EPA)

Mais de 300 mil pessoas foram retiradas. A ilha de Mindanao foi duramente atingida

PUB

Pelo menos uma pessoa morreu à passagem do tufão mais poderoso a atingir as Filipinas este ano, onde mais de 300 mil pessoas foram retiradas no sul e no centro do país, disseram as autoridades.

Além da vítima mortal, duas pessoas ficaram feridas à passagem do super-tufão Rai, que arrancou árvores, telhados e linhas elétricas, causando inundações em várias aldeias, de acordo com a agência das catástrofes naturais das Filipinas.

PUB

Mais de 300 mil pessoas foram retiradas, deixando para trás casas e estâncias balneares no sul e no centro do arquipélago, indicaram.

O Rai foi classificado como super-tufão - o equivalente a um furacão de categoria 5 nos Estados Unidos - quando tocou terra, na quinta-feira, na ilha turística de Siargao, com ventos sustentados de 195 quilómetros por hora (km/h). A velocidade do vento baixou para os 155 km/h, indicou a agência meteorológica filipinas.

Na ilha de Mindanao, duramente atingida, as principais estradas que levam à localidade de Surigao, no sul, ficaram bloqueadas devido a aluimentos de terra, árvores caídas e postes elétricos derrubados, com as autoridades a alertarem para "inundações potencialmente mortais" nas zonas costeiras.

PUB
PUB
PUB

Dezenas de voos foram anulados em todo o país na quinta-feira e dezenas de portos foram temporariamente fechados, acrescentaram.

Este tufão é particularmente tardio para a época, sendo que a maioria das tempestades tropicais no oceano Pacífica se formam entre julho e outubro.

O Rai está agora a dirigir-se para a ilha de Palawan, devendo continuar no sábado a avançar para o mar do Sul da China, em direção ao Vietname.

Há já algum tempo que os cientistas alertam que os tufões se estão a tornar cada mais poderosos, à medida que o aquecimento global causado pelo homem aumenta.

As Filipinas, consideradas um dos países mais vulneráveis às alterações climáticas, são atingidas todos os anos por cerca de 20 tufões, que causam vítimas e danos.

Em 2013, o super-tufão Hayan, o mais mortífero alguma vez registado, causou mais de 7.300 mortos ou desaparecidos.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados