Morreu o jornalista António Ribeiro Ferreira aos 73 anos

Agência Lusa , CV
27 jun, 21:23
António Ribeiro Ferreira

O seu percurso profissional começou em 1981 e passou pelo jornais Tempo, Liberal, O Independente, Diário de Lisboa, Diário de Notícias, Correio da Manhã e i

O jornalista António Ribeiro Ferreira, ex-diretor adjunto do DN e chefe de redação do semanário O Independente, morreu esta segunda-feira à tarde aos 73 anos, em Lisboa, disse à agência Lusa um amigo.

Formado em engenharia, no Instituto Superior Técnico, em Lisboa, militou nos movimentos estudantis contra a ditadura fascista e, já depois do 25 de Abril de 1974, pertenceu ao MES, Movimento da Esquerda Socialista, onde militaram Jorge Sampaio, ex-Presidente da República, e Eduardo Ferro Rodrigues, dirigente do PS e antigo presidente do parlamento.

O seu percurso profissional começou em 1981 e passou pelos semanários Tempo, Liberal, O Independente, dirigido por Paulo Portas e Miguel Esteves Cardoso, mas também pelo Diário de Lisboa, Diário de Notícias, sendo diretor adjunto de Mário Bettencourt Recendes, e também pelo Correio da Manhã e i, onde foi diretor e redator principal e trabalhou até à reforma.

António Ribeiro Ferreira, ou, ARF, as suas iniciais de sempre, como era conhecido por quem com ele trabalhou nas redações, era casado com a jornalista Constança Cunha e Sá, e tinha duas filhas de dois anteriores casamentos.

País

Mais País

Patrocinados