PSD/Congresso: Montenegro defende rutura "com qualquer tentativa de confusão com o PS"

Agência Lusa , BCE
1 jul, 23:04
Congresso PSD (Estela Silva/LUSA)

O 40.º Congresso Nacional do PSD decorre até domingo, no pavilhão Rosa Mota, no Porto

O presidente eleito do PSD, Luís Montenegro, recorreu esta sexta-feira a Sá Carneiro para afirmar que "romper com qualquer tentativa de confusão com o PS" será "um bom tónico para o congresso" do Porto.

No arranque do 40.º Congresso Nacional do PSD, Luís Montenegro usou as ideias do fundador do então PPD, Francisco Sá Carneiro, de demarcação do partido relativamente ao PS e que considerou ter permitido depois a vitória da Aliança Democrática.

O novo líder social-democrata defendeu também a necessidade de abrir o PSD à participação de mais cidadãos e reiterou que, apesar de defender a iniciativa privada, o PSD "não é excessivamente liberal".

Montenegro manifestou o seu respeito por todo o percurso de Rui Rio, que vai cessar funções como líder social-democrata.

“Quero expressar o meu respeito por todos o seu percurso e o meus respeito pelo esforço que dedicou à causa do PSD”, frisou.

No início da sua intervenção, manifestou também a sua consideração pelo seu adversário nas últimas diretas, Jorge Moreira da Silva, pela campanha com “grande elevação” que protagonizaram.

“A circunstância de nos termos defrontados nestas eleições diretas não se retira em nada, pelo contrário aumento esa consideração”, afirmou.

Montenegro admite falar com Costa sobre aeroporto, mas rejeita chantagem

O presidente eleito do PSD admitiu falar com o primeiro-ministro sobre a futura solução aeroportuária para a região de Lisboa, mas rejeitou chantagens.

"Eu próprio e, seguramente, a nova direção do PSD não aceitamos qualquer chantagem psicológica, política ou institucional nem sobre o 'timing' nem sobre o conteúdo da decisão", assinalou o novo líder do PSD na sua primeira intervenção no 40.º Congresso Nacional do PSD, que decorre até domingo no pavilhão Rosa Mora, no Porto.

No rescaldo da polémica com o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, sobre a solução aeroportuária para Lisboa, Montenegro assegurou: "O novo líder do PSD não trata destes assuntos com ligeireza nem com estados de alma, nem o novo nem aquele que cessa funções".

De acordo com o novo líder social-democrata, o PSD tratará esta questão "com sentido de Estado e com sentido de proteção do interesse nacional".

Para o presidente eleito dos sociais-democratas, a polémica que envolveu Pedro Nuno Santos e António Costa constituiu "a mais inusitada, estranha e mal explicada briga entre um primeiro-ministro e um ministro em toda a história democrática".

Relacionados

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados