Sobe para 58 o número de casos confirmados de monkeypox em Portugal

26 mai, 12:30
Monkeypox (CDC)

A maioria dos casos foi registada em homens com menos de 40 anos. DGS está a trabalhar com a União Europeia para criar reserva de vacinas contra a varíola dos macacos e a estudar a necessidade de vacinar os contactos de casos confirmados e profissionais de saúde

O número de casos de Monkeypox aumentou esta quarta-feira para 58, de acordo com uma atualização da Direção-Geral da Saúde (DGS). Os casos foram confirmados, até ao momento, em Lisboa e Vale do Tejo, Norte e Algarve.

"Todos as infeções confirmadas são em homens entre os 23 e os 61 anos, tendo a maioria menos de 40 anos", lê-se na nota.

Os 58 casos já identificados "mantêm-se em acompanhamento clínico, encontrando-se estáveis e em ambulatório". A DGS lembra que "os indivíduos que apresentem lesões ulcerativas, erupção cutânea, gânglios palpáveis, eventualmente acompanhados de febre, arrepios, dores de cabeça, dores musculares e cansaço, devem procurar aconselhamento clínico" e pede que quando se dirigirem a uma unidade de saúde, cubram as lesões cutâneas.

Na nota, a autoridade de saúde pede ainda à população que, "perante sintomas suspeitos", se abstenha de "contacto físico direto com outras pessoas e de partilhar vestuário, toalhas, lençóis e objetos pessoais enquanto estiverem presentes as lesões cutâneas, em qualquer estádio, ou outros sintomas".

Reserva nacional de vacinas

No comunicado enviado às redações, a Direção-Geral da Saúde revela ainda que, com a ajuda da Europa, está a começar a comprar vacinas para dar início à "reserva nacional de vacinas".

"A DGS informa ainda que Portugal está a encetar diligências no sentido de constituir uma reserva nacional de vacinas, através do mecanismo europeu", lê-se.

De igual forma, através de especialistas da Comissão Técnica de Vacinação da DGS, "está a ser estudada a eventual necessidade de administrar a vacina a contactos de casos confirmados e a profissionais de saúde, no contexto deste surto".

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Saúde

Mais Saúde

Patrocinados