«Peng Shuai aparecerá em público brevemente», diz diretor de jornal chinês

20 nov 2021, 10:28
Peng Shuai

Responsável por publicação que está ligada ao Governo da China diz que a tenista está em casa

O diretor de um jornal chinês ligado ao Governo afirmou neste sábado que Peng Shuai está em casa e aparecerá brevemente em público.

A tenista chinesa está desaparecida desde o início do mês, altura em que denunciou numa rede social chinesa que Zhang Gaoli, um antigo vice-primeiro-ministro da China de a ter violado há cerca de três anos. A publicação foi apagada minutos depois e desde então que Peng Shuai, ex-número 1 do Mundo de pares, está em paradeiro desconhecido.

«A tenista aparecerá em público brevemente e participará em algumas atividades», disse Hu Xijn, diretor do jornal Global Times, que acrescentou que a Peng não tem saído de casa porque não queria ser incomodada.

Nesta sexta-feira, um jornalista pertencente ao canal de televisão estatal chinês CGTN publicou no Twitter - rede social proibida na China - três fotografias de Peng Shuai rodeada de peluches e alegadamente em casa com a legenda «Happy Weekend» atribuída à tenista de 35 anos.

Isto aconteceu dias depois de a mesma estação ter divulgado uma mensagem alegadamente da autoria de Peng, na qual era desmentido o conteúdo das acusações inicialmente feitas contra o ex-governante chinês. «É difícil acreditar que Peng Shuai escreveu aquela mensagem que recebemos ou que lhe pode ser atribuída», reagiu na altura Steve Simon, presidente da WTA (Associação de Ténis Feminino). Agora, é impossível determinar quando e onde foram tiradas as fotos.

A WTA já ameaçou cortar relações com a China e a Amnistia Internacional e a ONU exigem respostas.

Relacionados

Patrocinados