VÍDEO: Pogacar vence primeira etapa de montanha do Tour num final espetacular

8 jul, 16:43
Tadej Pogacar ergue o braço direito para festejar a vitória na sétima etapa do Tour, num final espetacular em subida

Lennard Kämna foi apanhado a cerca de 100 metros da meta e o atual campeão da Volta a França superou depois o ataque de Jonas Vingegaard para reforçar a liderança e somar a segunda vitória em dois dias

O ciclista esloveno Tadej Pogacar (UAE Team Emirates), bicampeão da Volta a França e atual camisola amarela da 109.ª edição da prova, venceu esta sexta-feira a sétima etapa, a primeira de montanha, num final espetacular dos 176,5 quilómetros cumpridos entre Tomblaine e La Super Planche Des Belles Filles.

Um dia depois de ter ganho a etapa mais longa do Tour para tornar-se o camisola amarela, Pogacar, de 23 anos, levou a melhor sobre a concorrência nos últimos metros, dentro de um quilómetro final absolutamente espetacular.

O alemão Lennard Kämna (Bora – Hansgrohe), o derradeiro sobrevivente da fuga na frente, entrou no último quilómetro com cerca de 40 segundos de vantagem para os favoritos, mas acabou por não resistir para agarrar a vitória.

O espetacular final de etapa, ganha por Pogacar:

Com um declive impressionante que chega mesmo até aos 24 por cento, Kamna foi apanhado a cerca de 100 metros da meta, o dinamarquês Jonas Vingegaard (Jumbo – Visma) atacou, mas Pogacar teve as forças finais para cortar a meta em primeiro, seguido de Vingegaard com o mesmo tempo e de outro Jumbo-Visma, o seu compatriota Primoz Roglic, que gastou mais 12 segundos. Kamna foi quarto, a 14 segundos, o mesmo que Geraint Thomas, da Ineos Grenadiers.

O português Ruben Guerreiro (EF Education – EasyPost) foi 30.º na etapa, a dois minutos e 16 segundos de Pogacar. Nelson Oliveira foi 69.º, a sete minutos e 38 segundos.

Na geral, Pogacar reforça a liderança: tem agora 35 segundos de vantagem para Vingegaard, que é segundo. Geraint Thomas é terceiro, a um minuto e dez segundos.

Quanto aos portugueses, na geral, Nelson Oliveira é 45.º a 13 minutos e 38 segundos. Guerreiro é 90.º, a 25 minutos e seis segundos.

No sábado, corre-se a oitava etapa, de 186,5 quilómetros, numa ligação entre Dole e Lausanne, com partida em França e chegada na Suíça, país no qual se correm sensivelmente os últimos 65 quilómetros.

Relacionados

Patrocinados