Hóquei: FC Porto ganha vantagem sobre o Sporting na Taça Intercontinental

17 dez 2021, 22:16
Ezequiel Mena e Reinaldo García marcaram no FC Porto-Sporting da primeira mão da Taça Intercontinental de hóquei em patins (FC Porto)
Ezequiel Mena e Reinaldo García marcaram no FC Porto-Sporting da primeira mão da Taça Intercontinental de hóquei em patins (FC Porto)

Triunfo dos azuis e brancos por 6-3 no Dragão Arena. Decisão é no domingo

PUB

O FC Porto recebeu e venceu o Sporting na primeira mão da Taça Intercontinental de hóquei em patins, por 6-3, em jogo realizado no Dragão Arena.

Numa edição 2021 com formato diferente, de final imediata, a duas mãos, devido à ausência das duas equipas sul-americanas, o FC Porto teve na reentrada em jogo uma altura decisiva para alcançar o triunfo perante os seus adeptos, bem como no derradeiro momento da partida.

PUB

Depois de ter estado a perder por 2-0, o Sporting reagiu para o 2-2 registado ao intervalo, mas o FC Porto marcou dois golos em cerca de um minuto logo a abrir a segunda parte e encaminhou aí a vantagem para a segunda mão da final, a disputar no domingo, no Pavilhão João Rocha (18 horas).

O jogo ficou inicialmente marcado por um lance polémico, com o FC Porto a pedir golo, mas a equipa de arbitragem a entender que a bola não ultrapassou na totalidade a linha de baliza.

O 1-0 só chegaria ao minuto 15, por Ezequiel Mena. O 2-0 foi apontado por Reinaldo García, ao minuto 18. O Sporting reagiu e Gonzalo Romero, imediatamente a seguir, reduziu para 2-1, tendo Toni Pérez assinado o 2-2 aos 20 minutos.

PUB
PUB
PUB

FC Porto-Sporting: todo o filme do encontro

No reatamento, o FC Porto mostrou força e eficácia e chegou ao 4-2 num ápice, com golos de Gonçalo Alves e Carlo Di Benedetto. O 5-2 podia ter chegado logo a seguir, mas Ângelo Girão fez três defesas a Gonçalo Alves numa grande penalidade a favor da equipa de Ricardo Ares (27m).

O 5-2 chegaria mesmo, mas só ao minuto 44, pelo ex-Sporting Telmo Pinto. Um golo que teve resposta leonina com o bis de Gonzalo Romero, de livre, aos 48 minutos, na sequência da décima falta azul e branca.

Quando tudo parecia que ia terminar com um 5-3 no marcador e com a bola na posse do Sporting nos segundos finais, a equipa de arbitragem descortinou uma simulação na queda de Ferran Font em cima do último segundo, entendendo que o espanhol dos leões caiu de propósito ao ver o stick de Carlo Di Benedetto. Foi assinalada a 15.ª infração leonina e Gonçalo Alves assinou o 6-3 final.

Relacionados

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Sporting

Mais Sporting

Patrocinados