Open da Austrália: Tommy Paul garante meias-finais e faz história

25 jan, 08:36
Tommy Paul festeja apuramento para as meias-finais do Open da Austrália (JAMES ROSS/EPA)

E o primeiro norte-americano desde Andy Roddick, em 2009, a ir tão longe no torneio. Magda Linette e Aryna Sabalenka fecham semifinalistas do quadro feminino, chegando a esta fase do torneio também pela primeira vez

O tenista Tommy Paul fez história esta quarta-feira ao vencer o compatriota Ben Shelton, apurando-se para as meias-finais do Open da Austrália.

Tommy Paul é o primeiro norte-americano a alcançar esta fase do torneio australiano desde Andy Roddick, em 2009.

Numa partida que durou três horas e seis minutos, Tommy Paul bateu Shelton por 7-6 (8-6), 6-3, 5-7 e 6-4.

Paul será o último representante norte-americano num quadro que acumulou quatro tenistas dos Estados Unidos nos oitavos de final: Sebastian Korda, Tommy Paul, J.J. Wolf e Ben Shelton.

Nas meias-finais, Paul aguarda vencedor do encontro entre o sérvio Novak Djokovic e o russo Andrei Rublev, que decorrerá na sessão noturna da Rod Laver Arena (durante esta manhã em Portugal Continental).

Do lado feminino, Magda Linette e Aryna Sabalenka conquistaram as duas últimas vagas nas meias-finais.

Linette também fez história, depois de vencer a checa Karolina Pliskova, 31.ª do ranking WTA. A número 45 do mundo derrotou Pliskova por 6-3 e 7-5, num encontro que demorou quase uma hora e meia.

A polaca, que nunca passou da terceira ronda de um torneio de Grand Slam, vai disputar um lugar na final na quinta-feira com a número cinco do mundo, a bielorussa Aryna Sabalenka.

A tenista bielorussa Aryna Sabalenka, número cinco do mundo, qualificou-se também para as meias-finais, ao vencer a croata Donna Vekic, 64.ª do ranking WTA.

Sabalenka, de 24 anos, derrotou Donna Vekic (64.ª do ranking) por 6-3 e 6-2 num encontro que durou quase duas horas.

A bielorrussa atinge também pela primeira vez as meias-finais do Open da Austrália, mas já integrou por três vezes o grupo das quatro finalistas em torneios de Grand Slam (Wimbledon 2021 e Open dos Estados Unidos em 2021 e 2022), mas sem nunca chegar à final.

Relacionados

Patrocinados