Cão desaparecido há dois meses resgatado de caverna nos EUA

CNN Portugal , BMA
16 ago, 11:44
Rick Haley e Abby (Direitos Reservados/ Facebook)

"Ele não parecia estar ferido, mas estava realmente desnutrido, era pele e osso", contou um dos homens que o encontrou

Um pequeno grupo de espeleólogos salvou um cão que se encontrava preso numa caverna quase dois meses após o animal ter desaparecido de casa, no estado norte-americano do Missouri.

Abby, de 13 anos, foi descoberto a 6 de agosto pelo grupo, quando este se encontrava a explorar as passagens pelo sistema de cavernas Berome Moore. Os bombeiros também foram acionados para ajudar.

O professor e espeleólogo recreativo Rick Haley, de 66 anos, adiantou na sua página de Facebook que o animal "não estava em boa forma", mas conseguia mexer a cabeça e o corpo.

"Abri a mala e coloquei um cobertor. Nesse momento, o cão aproximou-se da mala, era o objeto mais seco, quente e macio que o animal via em muito tempo", explicou Haley à CNN Internacional. "Ele não parecia estar ferido, mas estava realmente desnutrido, era pele e osso", contou.

Seguiu-se uma longa operação de resgate para salvar Abby e, nesse momento, outro espeleólogo tentou encontrar a família do cão, que acreditava tê-lo perdido para sempre desde o seu desaparecimento, no início de junho.

"Está a voltar ao que era, aos poucos. Ainda não ladrou, acho que não tem energia para isso", disse Rachel Bonner, filha de Jeff e Kathy Bonner. O espeleólogo Haley disse à CNN que acredita que Abby possa ter caído enquanto perseguia outro animal, acabando por se afundar no segundo maior sistema de cavernas do Missouri.

Haley disse que foi “uma sensação boa” participar no resgate, adiantando que certamente qualquer um dos colegas teria feito o mesmo.

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados