Ministra da Agricultura diz que vai estudar medidas para que consumidor pague "preço justo" pelos alimentos

Agência Lusa , JGR
12 mar, 17:36

Anunciado em maio de 2022 pelo Governo, a criação do observatório de preços foi formalizada por despacho publicado em outubro do ano passado. Entrada em funcionamento deve acontecer "num futuro muito próximo", diz fonte do Ministério da Agricultura

A ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, disse este domingo que o Governo está a estudar "todas as medidas" para que o consumidor possa pagar o preço justo pelos alimentos.

“Quando propusemos a criação deste Observatório de preços, indo buscar o modelo espanhol que está a funcionar, é no sentido disso mesmo, de salvaguardar que não há nenhum elo da cadeia que saia prejudicado. Iremos estudar todas as medidas de maneira a poder mitigar quebras que existiam em todas as fases da cadeia alimentar e garantir que o consumidor paga um preço justo”, disse.

Maria do Céu Antunes falava aos jornalistas em Vila Nova de Paiva, no distrito de Viseu, onde visitou a 11.ª Feira do Fumeiro do Demo.

Anunciado em maio de 2022 pelo Governo, a criação do observatório de preços foi formalizada por despacho publicado em outubro do ano passado.

O objetivo é a ‘monitorização eficaz’ dos custos e preços ao longo da cadeia de abastecimento agroalimentar e maior transparência.

Contactada pela Lusa, fonte do ministério da Agricultura não adiantou uma data para a entrada em funcionamento do Observatório, referindo apenas que será "num futuro muito próximo".

No despacho assinado pela ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes, e pela então secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Rita Marques, lia-se que o objetivo deste mecanismo é o de contribuir para “uma maior” transparência em toda a cadeia de valor agroalimentar, acompanhar a sua evolução, e dotar as entidades competentes de um instrumento que permita monitorizar, avaliar e definir melhores políticas públicas nesta matéria.

Governo

Mais Governo

Patrocinados