Tribunal da Relação adia decisão sobre distribuição manual de processo Operação Marquês

Agência Lusa , BCE
22 abr, 19:08

Em causa neste debate instrutório estão alegados crimes de abuso de poder, falsificação de funcionário e denegação de justiça

O Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) adiou para 6 de maio o anúncio da decisão do debate instrutório que opõe o ex-primeiro-ministro José Sócrates ao juiz Carlos Alexandre no caso da distribuição manual do processo Operação Marquês.

A data anteriormente fixada pelo juiz desembargador Jorge Antunes era o dia 3 de maio. Em causa neste debate instrutório estão alegados crimes de abuso de poder, falsificação de funcionário e denegação de justiça.

Na segunda sessão do debate instrutório foram reiteradas as posições do Ministério Público (MP), que considerou que o juiz de instrução e a escrivã Maria Teresa Santos não devem ir a julgamento, bem como da defesa do antigo governante, que reclamou a pronúncia dos dois arguidos.

O advogado do ex-primeiro-ministro, Pedro Delille, voltou a insistir que houve manipulação na distribuição manual do inquérito Operação Marquês, em 2014, e que, por isso, Carlos Alexandre e Maria Teresa Santos devem ser julgados.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados