G7 ameaçam Rússia com "consequências massivas" se atacar Ucrânia

12 dez 2021, 10:13

Agência Reuters teve acesso ao esboço da declaração das sete democracias mais ricas do mundo

PUB

As sete democracias mais ricas do mundo acabam de ameaçar a Rússia com "consequências massivas" se atacar a Ucrânia, avança este domingo a agência Reuters, que teve acesso ao esboço da declaração do G7.

Os ministros dos Negócios Estrangeiros de Estados Unidos, Canadá, Japão, Reino Unido, Alemanha, França e Itália, grupo no qual a União Europeia está também representada, estão reunidos em Liverpool, Inglaterra, e a tensão entre Rússia e Ucrânia é um dos principais temas da agenda, que inclui, ainda, o crescimento económico e militar da China e o acordo nuclear com o Irão.

PUB

"A Rússia não deve ter qualquer dúvida de que mais agressões militares contra a Ucrânia terão consequências massivas e custos severos", pode ler-se no esboço da declaração conjunta a que a Reuters teve acesso.

O grupo condena a concentração de tropas junto às fronteiras russas com a Ucrânia, que aumentam os receios sobre as intenções de Moscovo, que, por seu lado, insiste estar no seu território, onde pode fazer as manobras militares que entender, mesmo que envolvam dezenas de milhares de operacionais.

PUB
PUB
PUB

O Kremlin diz mesmo que a Rússia está a ser "demonizada por mover as suas tropas no seu próprio território" e que Vladimir Putin disse a Joe Biden, na videoconferência que os dois tiveram na terça-feira, que "as tropas russas não são ameaça para ninguém".

A Rússia nega estar a planear qualquer ataque e acusa a vizinha Ucrânia e os Estados Unidos de "comportamento desestabilizador". O Kremlin argumenta, inclusive, que o apoio da NATO à Ucrânia, incluindo um aumento do fornecimento de armas e treino militar, constitui uma ameaça crescente ao flanco ocidental russo.

Putin quer, agora, encontrar-se pessoalmente com Biden, uma vez que existem "diferenças conceptuais entre a Rússia e os Estados Unidos sobre as 'linhas vermelhas' russas".

 

Relacionados

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados