700 migrantes resgatados no Mediterrâneo à espera de desembarque

Agência Lusa , CV
25 jul, 09:53
Migrantes no Mediterrâneo (AP Photo/Bruno Thevenin)

Mais de 1.500 pessoas chegaram à costa italiana nas últimas 24 horas a bordo de embarcações precárias

Os navios Sea Match3 e Ocean Viking, de organizações humanitárias, navegam com mais de 700 migrantes a bordo após um novo resgate ocorrido nas últimas horas no Mediterrâneo Central e esperam porto seguro para desembarcar na Europa.

"Terceiro resgate: a tripulação OceanViking resgatou 73 pessoas, incluindo um bebé de um ano de idade, que se encontravam numa embarcação insuflável em condições precárias", escreveu a organização Sos Mediterránee numa mensagem difundida através do Twitter sobre a última operação.

Na mesma nota, a organização explica que a operação de salvamento decorreu após um alerta desencadeado pelo Alarm Phone, uma linha de ajuda telefónica para os migrantes que se encontram no mar. 

Atualmente estão no navio OceanViking 268 sobreviventes, uma centena dos quais são menores não acompanhados, acrescentou a organização francesa que se encontra há dois dias no Mediterrâneo a notificar as autoridades italianas com vista ao desembarque. 

"É difícil fazer estimativas. Sabemos por experiência que quando se faz sentir o bom tempo as saídas multiplicam-se", disseram à agência espanhola Efe fontes da organização não-governamental referindo-se ao aumento do número de barcaças que tentam chegar a Itália provenientes do norte de África. 

Outras 439 pessoas estão a bordo do navio Sea Watch3, depois de um salvamento no alto mar em que as autoridades italianas transportaram para terra uma mulher grávida que precisava de apoio médico e uma criança com graves queimaduras e que se encontra acompanhada dos pais. 

Mais de 1.500 pessoas chegaram à costa italiana nas últimas 24 horas a bordo de embarcações precárias tendo as forças de segurança resgatado cinco cadáveres de emigrantes que se encontravam a bordo de um pesqueiro à deriva com 674 pessoas a bordo.

Os ocupantes da embarcação de pesca foram resgatados por um navio da Marinha Mercante, ao largo da Calábria, sul de Itália. 

Desde o passado sábado, cerca de 900 migrantes desembarcaram na ilha italiana de Lampedusa cujo centro de acolhimento, com capacidade para 250 pessoas, volta a estar lotado, com mais de 1.300 pessoas.

De acordo com o Ministério do Interior de Itália, mais de 34 mil pessoas chegaram à costa do país desde o princípio do ano. Um número superior ao do ano passado, que em igual período, desembarcaram em Itália 25 mil pessoas.  

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados