Queda de helicóptero que capturou barão da droga faz 14 mortos no Norte do México

Agência Lusa , MM
16 jul, 08:28
Rafael Caro Quintero (FBI)

Aeronave terá participado na operação de captura do barão da droga Rafael Caro Quintero, que foi detido na sexta-feira

Um helicóptero da Marinha do México, que terá participado na operação de captura do barão da droga Rafael Caro Quintero, despenhou-se sexta-feira perto do Aeroporto Internacional de Los Mochis, matando 14 dos tripulantes.

Em comunicado, a Marinha informou que o helicóptero "transportava 15 pessoas, das quais, infelizmente, 14 perderam a vida e uma está a receber cuidados médicos".

"Uma aeronave da Marinha mexicana despenhou-se em Los Mochis, Sinaloa. Com base na informação disponível neste momento, um helicóptero Black Hawk sofreu um acidente, cujas causas são desconhecidas neste momento", pode ler-se na mesma nota.

Na sequência de notícias dos 'media', a agência esclareceu que "de momento não há informações de que o acidente de avião esteja relacionado com a detenção do alegado narcotraficante".

O mexicano Rafael Caro Quintero, o fugitivo mais procurado pela agência norte-americana de combate ao tráfico de droga (DEA), e por quem era oferecida uma recompensa de 20 milhões de dólares (20 milhões de euros), foi detido esta sexta-feira no norte do México.

A detenção de Quintero, de 69 anos, foi possível após as autoridades terem detetado que o mexicano tinha regressado à atividade criminosa em menor escala, adiantaram fontes oficiais.

O fugitivo era procurado pelo sequestro e assassinato, em 1985, do agente da DEA Enrique Camarena e por outros crimes relacionados com o narcotráfico e o crime organizado.

Fundador do Cartel de Guadalajara, Caro Quintero foi um dos principais ‘capos’ da década de 1980 e um dos primeiros a enviar drogas em larga escala para os Estados Unidos.

A operação ocorreu dias depois da reunião entre o Presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, e Joe Biden.

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados