Tiroteio em Nova Iorque: suspeito telefonou para linha de denúncias anónimas a dizer onde estava

CNN
13 abr, 22:24
Tiroteio no metro de Brooklyn (Associated Press)

A informação é avançada pela CNN Internacional, que cita fontes das autoridades norte-americanas

O suspeito de ter disparado pelo menos 33 tiros contra quem viajava na mesma carruagem que ele quando o metro parou na estação de Brooklyn, em Nova Iorque, ligou para a linha "Crime Stoppers", da Polícia de Nova Iorque a dizer onde estava. Esta linha oferece compensações financeiras em troca de informações que possam levar à captura de criminosos.

A informação foi confirmada pela CNN Internacional junto de fontes policiais.

Frank James, de 62 anos, foi detido na zona leste de Manhattan. O suspeito disse às autoridades que se encontrava numa restaurante McDonald's e foi apanhado nas redondezas do restaurante.

Vai ser julgado num tribunal federal e enfrenta várias acusações, entre elas "crime de terrorismo", explicou o procurador dos Estados Unidos para o distrito leste de Nova Iorque, Breon Peace, numa conferência de imprensa esta quarta-feira. Como tal, pode ser condenado a pena de prisão perpétua.

Esta afro-americano já esteve detido pelo menos nove vezes, entre 1992 e 1998, por crimes como posse de arma proibida, furto e crimes sexuais. 

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados