Dona do Facebook anuncia despedimento de mais de 11 mil pessoas

9 nov, 11:44
Meta

É oficial: a empresa de Mark Zuckerberg vai mesmo avançar com o despedimento de milhares de trabalhadores

É considerada por Mark Zuckerberg como "uma das mais difíceis mudanças" já feitas na história da Meta - a empresa detentora do Facebook, Instagram e WhatsApp - mas vai mesmo avançar. Quem confirma é o próprio, que adianta que vai despedir mais de 11 mil trabalhadores.

"Decidi reduzir o tamanho da nossa equipa em 13% e ver partir mais de 11 mil dos nossos talentosos empregados”, anunciou esta quarta-feira o magnata da tecnologia, em comunicado.

Este corte ocorre numa altura em que a Meta enfrenta uma série de desafios ao seu principal negócio e faz uma aposta incerta (e cara) em migrar para o metaverso.

Também acontece entre vários despedimentos em massa noutras empresas de tecnologia nos últimos meses - como o Twitter - conforme o setor vai reagindo à alta inflação, ao aumento das taxas de juros e aos alertas de uma recessão iminente.

Segundo adianta a CNN Business, os cortes vão afetar vários setores da empresa, enquanto as equipas de recrutamento estão a planear "contratar menos pessoas no próximo ano", afirmou Zuckerberg no comunicado. O responsável acrescentou que o congelamento das contratações será estendido até pelo menos ao segundo trimestre do próximo ano, com algumas exceções. 

Em setembro, a Meta contava com mais de 87.000 funcionários.

 

Tecnologia

Mais Tecnologia

Patrocinados