O comboio avariou. O telefone morreu. E foi então que ela conheceu o amor da sua vida

CNN , Kate Springer
17 abr, 17:00
Os opostos atraem-se. A mergulhadora Sarah Richard sempre imaginou que se casaria com um colega mergulhador - ou pelo menos com alguém com um estilo de vida nómada. Mas um encontro casual levou-a a um apaixonado agricultor de espargos que se tornaria seu marido. Foto Rob Coombe/CNN

Esta é uma história de amor que começou num encontro casual, só possível por causa de uma série de imprevistos desagradáveis

Para Sarah Richard, de 33 anos, a vida gira há muito tempo à volta do mergulho. Como fundadora da Girls that Scuba, considerada a maior comunidade de mergulho do mundo para mulheres, ela viajava sem parar antes da pandemia, como anfitriã de viagens e eventos de mergulho.

Não seria incomum para Sarah passar algumas semanas na Jordânia, depois ir para o Egito, depois voar para o México, Micronésia, Maldivas ou Indonésia para mergulhar na magia do mundo subaquático.

Quando se tratava da sua vida amorosa, a "mestre do mergulho" imaginava-se a conhecer um instrutor de mergulho ou talvez alguém na esfera das viagens com um estilo de vida nómada semelhante. Afinal, ela estava focada na sua missão de capacitar as mulheres na indústria de mergulho dominada por homens.

De facto, nada poderia desviá-la – nem mesmo a pandemia – mas Sarah estava errada sobre uma coisa. O amor da sua vida não seria um instrutor que ela conhecesse em Raja Ampat ou num resort na ilha de Socorro. Seria um apaixonado agricultor de espargos do sudoeste da Inglaterra.

Fora das pistas

Tudo começou com uma visita em meados de dezembro à sua cidade natal de Hastings, na costa sul da Inglaterra, no Natal de 2018.

Depois de morar e mergulhar no México durante quatro meses, Sarah estava na cidade por alguns dias e tinha uma agenda cheia de eventos de férias. Uma manhã, ela apanhou o comboio para Londres, para passar o dia a reativar ligações com amigos que conhecera quando morou em Hong Kong alguns anos antes.

“Eu nunca costumo ir a Londres... nunca”, lembra Sara. "Foi absolutamente a primeira vez em anos."

Depois de um dia com os amigos, Sarah teve de voltar para Hastings, a cerca de 90 minutos a sudeste de comboio, para uma festa de fim de ano às nove da noite. Mas quando chegou à estação de metro, estava fechada para obras. Correu para apanhar um Uber para a estação de London Bridge, no centro de Londres, na esperança de apanhar o comboio seguinte, mas perdeu-o por causa do trânsito intenso.

Sarah ficou sentada na estação cerca de uma hora. A essa altura, a bateria de seu telefone já tinha acabado e ela não podia atualizar os seus amigos em Hastings.

"Finalmente, apanhei o comboio, ele está a sair de Londres e eu estou muito excitada para chegar à festa. Mas então, cerca de meia hora depois, é anunciado que o comboio precisa de parar porque está avariado e toda a gente tem de sair. E eu fiquei, tipo, vá lá..."

A sua longa noite de problemas de trânsito continuou - e ela teve de voltar para Londres e sentar na plataforma mais uma vez, durante 90 minutos. Desta vez, ela ficou à espera do último comboio da noite.

"Como o meu telefone estava ‘morto’, não tinha como me entreter no comboio", lembra. "Apenas disse a mim mesma: 'O que faria se estivesse num comboio noutro país? Falaria com alguém.'"

E foi aí que Joel Gostling entrou e sentou-se.

Amor sobre carris

Sarah Richard viajou sem parar a organizar viagens e eventos de mergulho antes da pandemia. Foto Sarah Gostling

"Quando o Joel entrou no comboio, eu fiquei tipo... 'Olá'."

Os dois começaram a dar-se bem instantaneamente, conversando durante todo o trajeto até Hastings. Ele provocou uma forte primeira impressão - "um rapaz inglês de verdade" que era de pés assentes no chão e com quem era fácil conversar, diz Sarah.

"Ele tinha o seu próprio campo de espargos, o que é incomum, e realmente gostava de estar ao ar livre. Tive imediatamente a impressão de que ele não era materialista", recorda ela, acrescentando que ele não romantizou demasiado o estilo de vida nómada dela.

"Joel pensou que todas as minhas viagens e os lugares em que estive são porreiros, mas ele também achou que a vida que ele construiu para si mesmo com a sua quinta também é porreira - e é."

Gostling cresceu numa vila chamada Dalwood, na região de Devon, no sudoeste da Inglaterra, onde a sua escola primária tinha 30 crianças, e ele sentia-se em casa numa quinta, no campo ou num pub local.

Depois de trabalhar num restaurante e escola de culinária famosos de uma quinta, o River Cottage, em Devon, Gostling transformou um dos campos dos seus pais numa quinta de espargos em 2015 e vendeu espargos escolhidos a dedo para restaurantes da região.

Perto do fim da viagem, Richard pediu a Sarah o número de telefone, mas ela não fazia ideia qual era: tinha acabado de trocar um cartão SIM mexicano por um número do Reino Unido e a bateria do telefone estava descarregada.

"Eu realmente não sabia o meu número, mas queria que ele pudesse entrar em contacto comigo. Então disse: 'Isso vai soar egoísta, mas se pesquisares no Google 'Sarah Richard', poderás encontrar-me no Instagram e encontrar o meu e-mail.'"

Gostling tinha todas as intenções de contactá-la.

"Ela era interessante, bonita, misteriosa, cativante. Fiquei surpreendido com a forma como nos demos bem e sabia que não poderia sair do comboio sem pedir para vê-la novamente", recorda ele.

Richard finalmente voltou a Hastings, para voar para a Finlândia no dia seguinte para passar o Natal com o seu irmão e a sua família.

Ela esperava ser contactada por Gostling, mas não insistiu. Afinal, Richard tinha um calendário cheio pela frente, com planos de voar entre o México e o Médio Oriente para viagens de mergulho.

Romance à distância

Gostling não hesitou em procurar Richard online. Um e-mail depois, o relacionamento começou a tomar forma. Começaram a manter contacto à distância, com Richard a fazer paragens no Reino Unido entre viagens por duas a três semanas.

"Eu estava focada em manter o meu caminho. Eu estava, tipo, 'Se queres vir comigo, vem na minha viagem, mas eu não vou sair'", diz. "A minha agenda de viagens era muito intensa. E ele soube imediatamente que esse era o meu estilo de vida. E sempre seria assim."

A dinâmica funcionou bem. Ambos se concentraram naquilo em que eram mais apaixonados, enquanto valorizavam o tempo em que estavam juntos. Em 2019, Richard e Gostling foram viver juntos, o que aprofundou a sua ligação.

"Percebi que ter alguém que é completamente o oposto de mim era o que realmente queria. Ainda posso fazer as minhas coisas e depois voltar e gostar de ter alguma diferente para falar", diz Richard. "A única coisa que mudou foi que ele estava lá para me apanhar no aeroporto. Foi tão fofo, porque de cada vez ele tinha uma placa com uma frase diferente."

Gostling também não se importou e, durante todo o tempo, elaborava planos para mostrar a Sarah o quanto ela significava para ele. "Quando sabes, sabes", acrescenta.

Um pedido de surpresa

A 15 de dezembro de 2019, exatamente um ano depois de embarcarem no comboio, Gostling orquestrou um pedido surpresa.

A melhor amiga de Richard, Lucy, convidou-a para ver o musical "Rei Leão" em Londres.

"No mesmo [percurso], na mesma plataforma, Joel apareceu no comboio, ajoelhou-se e pediu-me em casamento."

Gostling esteve sempre "nervoso". "Comecei a planear em 6 de outubro e propus a 15 de dezembro. Demorou tanto!"

Depois de ficarem noivos, Richard continuou a viajar enquanto Gostling se concentrava na sua quinta. No início de 2020, Richard voltou as suas ambições para a Jordânia, onde esperava estabelecer um braço no Médio Oriente da Girls that Scuba. O casal mudou-se para a Jordânia e começou a estabelecer-se. Gostling planeava trabalhar remotamente, regressando a Inglaterra durante a época da colheita. Estavam lá há apenas quatro dias quando o país entrou em confinamento devido à pandemia da covid-19. "A embaixada do Reino Unido organizou voos e acabámos por apanhar um voo para casa, mas custou cerca de três mil libras (cerca de 3.600 euros)", lamenta Richard.

Isso também significou que Richard não podia mais fazer viagens de mergulho. "Quando as viagens pararam completamente, a maior parte do meu rendimento foi-se, porque vinha de levar pessoas em viagens e eventos. O Joel não tinha rendimento [porque trabalhava na indústria dos restaurantes], eu não tinha rendimento. Foi horrível."

O teste final

Em parceria com o chef Andy Tyrell, Joel Gostling abriu o restaurante Soulshine em maio de 2021. Foto: Rob Coombe/CNN

Sem um apartamento ou rendimento, eles tiveram de ir morar com os pais de Gostling em Devon. Para Gostling, a mudança acabou por ser uma bênção disfarçada. O chef Andy Tyrell, com quem Joel havia trabalhado no River Cottage, convidou Joel para o acompanhar a montar uma cozinha “pop-up”. A dupla chamou-o de Goose & Badger e, embora tenham tido por passar por vários confinamentos, criaram seguidores para os seus menus de múltiplos pratos e hambúrgueres deliciosos. O “pop-up” foi tão bem-sucedido que, em maio de 2021, Gostling e Tyrell abriram um restaurante em Bridport, o Soulshine, especializado em pratos sazonais e em frescos para pequeno-almoço, almoço e jantar. Já a vida nómada de Richard parou abruptamente, mas ela encontrou lugares para mergulhar ao longo da costa da Inglaterra, e continuou a construir sua comunidade online.

"Foi um encontro tão casual e, embora tenha havido tempos difíceis, estamos seguros de que estamos com a pessoa com quem devemos estar. Isso torna tudo muito melhor, mesmo nestes tempos difíceis ", diz ela.

Gostling não podia concordar mais. "Mesmo depois de passar todo este tempo juntos, eu ainda gosto dela", brinca ele. "Foi um bom teste - descobrimos que poderíamos passar por qualquer coisa."

Tudo o resto é bónus

O casal, visto aqui no campo de espargos de Gostling, organizou uma pequena cerimônia ao ar livre para 12 pessoas e depois uma celebração maior em setembro de 2021. Foto CNN/Rob Coombe

Inicialmente, o casal esperava ter um casamento de 200 pessoas em junho de 2020 no jardim dos pais de Gostling, mas descartou o plano devido à pandemia. Em vez disso, fizeram uma pequena cerimónia ao ar livre para 12 pessoas e adiaram uma celebração maior para setembro de 2021. "Basicamente, casámo-nos duas vezes e fizemos duas festas - foi tão bom!" diz Richard.

Após o casamento em setembro, Richard retomou exatamente tinha parado parou e tem voado à volta do mundo desde então. "É como andar de bicicleta. É tão natural viajar de novo", diz ela. "Também foi incrível ver outras pessoas a voltar ao oceano e perceber que é isso que liga a nossa comunidade [de mergulho], e é simplesmente lindo".

O casal também teve uma lua-de-mel tardia, passando três semanas na Lapónia, Finlândia - onde moram o irmão de Richard e a sua família -, e na Turquia. Os noivos ficaram num iglô com sauna, andaram de trenó puxado por renas e praticaram snowboard pela primeira vez. Trocaram as paisagens nevadas por sol e jantares fantásticos em Istambul, e depois encerraram a lua-de-mel na mágica Capadócia, entre formações rochosas em forma de cone e hotéis-caverna.

“Em vez de presentes de casamento, tínhamos um fundo de lua-de-mel para o qual todos os nossos amigos e familiares contribuíram. É muito especial podermos ir a esses lugares por causa do que os nossos amigos e familiares nos deram”, diz Richard.

Olhando para trás, Richard diz que sente que estão do "outro lado" da pandemia. Encontraram uma casa para arrendar, o restaurante de Gostling está a prosperar e a comunidade de mergulho de Richard está numa nova onda de impulso. Este ano, Richard já recebeu duas viagens Girls that Scuba - a primeira nas Galápagos, seguida de outra no Mar Vermelho.

"Pensando bem, só passaram três anos. Mas nestes três anos, conseguimos passar por uma pandemia global, ele perdeu o emprego, eu perdi todo o meu rendimento, tivemos de voltar a morar com os pais nos nossos trintas", afirma Sarah.

"Passámos por muita coisa. Isso só nos faz pensar que tudo o que precisamos é um do outro, e é isso. Tudo o resto é bónus."

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Amor e Sexo

Mais Amor e Sexo

Patrocinados