Saiba tudo sobre o Euro aqui

Com quanto dinheiro fica o Benfica da venda de Enzo?

1 fev 2023, 08:09
SP. BRAGA-BENFICA (LUSA)

A análise aos valores comunicados pela SAD encarnada à CMVM

Os pormenores ainda são poucos, mas o comunicado enviado pela SAD do Benfica à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), ao início da madrugada desta quarta-feira, permite começar a fazer contas ao valor da venda de Enzo Fernández que, no fim das contas, ficará nos cofres da Luz.

Embora seja relativamente superficial, o documento começa por indicar que o negócio com o Chelsea ficou fechado por 121 milhões de euros.

Depois é referido que o Chelsea «terá o direito a reter o mecanismo de solidariedade de 3,78% para posterior distribuição aos clubes que participaram na formação do jogador».

Quer isto dizer que o emblema inglês faz logo a retenção de 4.573.800 euros do valor acordado com o Benfica, para pagar a verba regularmente obrigatória aos clubes que Enzo representou na formação.

Feita essa primeira dedução, o valor a receber pelo Benfica passa para 116.426.200 euros.

O comunicado refere depois que, «adicionalmente, a Benfica SAD terá encargos com serviços de intermediação de 6,56% do valor da venda deduzido do montante da solidariedade». A percentagem aplica-se então aos 116.426.200 euros, o que dá 7.637.559 euros. É esta a verba que a SAD encarnada paga pela intermediação do negócio.

Feita esta segunda dedução, o valor a receber pelo Benfica passa para 108.788.641 euros.

O comunicado enviado à CMVM refere ainda que a SAD liderada por Rui Costa terá «de entregar ao River Plate o montante correspondente a 25% do valor da transferência deduzido dos montantes da solidariedade e dos serviços de intermediação».

O emblema argentino, que vendeu Enzo ao Benfica, fica então com um quarto dos 108.788.641 euros: nos cofres do River Plate entram 27.197.160 euros (para além da verba referente ao mecanismo de solidariedade).

Feita esta terceira dedução, o valor a receber pelo Benfica passa para os 81.591.481 (81,6 milhões de) euros.

O comunicado não entra em mais detalhe, até porque isso costuma ser remetido para os Relatórios e Contas. Nada é dito sobre a forma de pagamento, por exemplo, mas o Maisfutebol sabe que o Chelsea vai pagar de forma parcelada, mas o Benfica recebe já tudo.

Como?

Através de uma operação de financiamento, à semelhança do que foi feito na venda de João Félix para o Atlético de Madrid. Essa solução terá um custo de aproximadamente cinco milhões de euros, e foi por isso que o Chelsea pagou um milhão de euros acima da cláusula de rescisão, e os serviços de intermediação ficaram pelos 6,56 por cento, ao contrário dos habituais 10 por cento, o que permitiu poupar os outros quatro milhões de euros necessários para a operação de antecipação da receita.

De recordar que, a 14 de julho de 2022, o Benfica comunicou à CMVM que tinha contratado o médio argentino por um valor-base de 10 milhões de euros – por 75 por cento do passe -, aos quais se podiam somar outros oito milhões, dependentes de objetivos.

Seis meses depois, Enzo é vendido pelo Benfica por 121 milhões de euros.

Benfica

Mais Benfica

Patrocinados