Mais de 20 médicos de hospitais de Lisboa investigados por falsas presenças

27 jun, 08:57
Coronavírus

REVISTA DE IMPRENSA. Uma investigação que começou em 2019 e que ainda não está concluída, ou seja, os profissionais em causa ainda não foram acusados

Mais de vinte médicos de hospitais do centro de Lisboa foram constituídos arguidos por falsificarem entradas e saídas de colegas, enganando assim o sistema de controlo de assiduidade. Apesar disso, continuam todos em funções, situação que poderá vir a manter-se até ao desfecho do respectivo processo judicial. Uma notícia avançada esta manhã pelo Público

A investigação teve início em 2019, partiu de uma denúncia de outro clínico, e ainda não está concluída. O que significa que os profissionais em causa ainda não foram acusados. Em causa, podem estar crimes de falsidade informática e burla. 

Segundo o que o Público apurou, a Polícia Judiciária (PJ) realizou buscas nalgumas das unidades de saúde que compõem o Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central (CHULC), que inclui o Hospital de São José, a Maternidade Alfredo da Costa, o Hospital de D. Estefânia, o Hospital de Santa Marta, o Hospital dos Capuchos e ainda o Curry Cabral.

Este agrupamento, que tem cerca de dois mil médicos, tem em funcionamento e em simultâneo dois sistemas de controlo de assiduidade: um mais antigo e com características semelhantes ao que funciona na Assembleia da República - que obriga o profissional de saúde a colocar uma palavra-passe no seu seu computador quando inicia o dia de trabalho - e um segundo, mais recente, que passa pela utilização da impressão digital.

Os médicos em causa terão fornecido as suas palavras-passe de acesso à aplicação informática Sisqual uns aos outros, supostamente, para iludirem o controlo de presenças.

O caso encontra-se em segredo de justiça para terceiros, embora os arguidos e respetivos advogados já tenham tido acesso aos dados recolhidos pelo Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa, dado já terem sido esgotados os prazos de prorrogação do sigilo judicial no que a estes interessados diz respeito.

Saúde

Mais Saúde

Patrocinados