Grávida agride médica "com murros e pontapés" no Hospital Amadora-Sintra

15 jun, 11:03
Transferência de doentes do Hospital Amadora-Sintra

A mulher foi identificada por um agente da PSP

Uma médica do serviço de urgências de ginecologia e obstetrícia do Hospital Fernando Fonseca (HFF), conhecido por Hospital Amadora-Sintra, foi agredida por uma utente que se encontra grávida. 

Ao que a CNN Portugal apurou junto de fonte hospitalar, a profissional de saúde "foi agredida com murros e pontapés" dentro do gabinete enquanto atendia uma outra utente, também ela grávida. Até ao momento não são conhecidas as causas que motivaram a agressão. 

Sabe-se apenas que esta mulher já tinha sido atendida por esta mesma profissional de saúde e, já no corredor, exaltou-se, voltou para trás, entrou no gabinete e começou a pontapear a mobília e a agredir a médica. Foi imobilizada por uma enfermeira.

Em comunicado, o Amadora-Sintra confirma a agressão, que terá ocorrido por volta das 02:00 de terça-feira. "A utente foi identificada pelo agente da PSP de serviço no HFF e foi acionado o mecanismo interno de apoio a profissionais de saúde vítimas de violência, que inclui apoio clínico, psicológico e jurídico". 

Na mesma nota, o conselho de administração "lamenta profundamente o sucedido e repudia veementemente todo e qualquer ato de violência contra os seus profissionais". 

A médica em causa sofreu ferimentos ligeiros, tendo continuado a trabalhar durante o resto do turno. 

Esta agressão acontece numa altura em que os serviços de urgências de ginecologia e obstetrícia têm estado com vários constrangimentos, alguns mesmo encerrados, pela falta de obstetras. No entanto, não é o caso do Hospital Amadora-Sintra. Este, no passado domingo, sofreu constrangimentos apenas nas urgências de cirurgia-geral.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados