Mais de 180 ocorrências registadas em Portugal continental devido ao mau tempo

Agência Lusa , BCE
8 nov, 16:49
Chuva (Getty Images)

A Proteção Civil alertou na segunda-feira a população para as previsões de chuva e vento durante o esta terça-feira, com possibilidade de ocorrência de cheias, inundações e deslizamento de terras, principalmente nas regiões do Norte e Centro

A Proteção Civil registou 182 ocorrências em Portugal continental, entre as 00:00 e as 15:00 desta terça-feira, devido à chuva forte e ao vento, sendo os distritos de Lisboa e de Aveiro os mais afetados.

Segundo disse à Lusa o comandante Paulo Santos, da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), foram registadas "182 ocorrências, essencialmente por inundações na via pública e nas zonas periurbanas com quedas de árvores, não estando contabilizadas as referentes à cidade de Lisboa”.

Cerca das 14:30, num primeiro balanço, Paulo Santos adiantou ter registo de 106 ocorrências, entre as 00:00 e as 13:00 de hoje, em todo o território continental, devido à chuva forte.

O comandante da Proteção Civil disse ainda, na altura, que os distritos mais afetados eram os do Porto e de Aveiro, sobretudo devido a inundações em vias urbanas e quedas de árvores.

“Houve ainda o registo de uma ocorrência de um fenómeno extremo de vento, a meio da manhã, cerca das 10:50, na Marinha Grande [distrito de Leiria], que levou à queda de várias árvores, danos em 14 veículos e uma estrutura metálica que voou e danificou linhas de alta tensão, o que levou à intervenção da E-Redes”, disse Paulo Santos.

Segundo o responsável, os veículos foram afetados por detritos de destroços e quedas de árvores.

Também o comandante dos Sapadores Bombeiros de Lisboa, Tiago Gomes, referiu, cerca das 14:30, que algumas vias da cidade estiveram cortadas ao trânsito, para o escoamento de águas, tendo sido registadas cerca de 25 inundações em espaços públicos e privados.

Foi ainda encerrado temporariamente o túnel junto à Praça José Queirós.

“As tampas de escoamento de águas levantaram devido ao caudal, o que obrigou a interromper a circulação”, explicou, indicando também a ocorrência de quedas de árvores na cidade.

Relacionados

Meteorologia

Mais Meteorologia

Patrocinados