Desmascarados falsos tweets virais sobre governador e senador do Texas depois do tiroteio em massa em Uvalde

CNN , Daniel Dale
31 mai, 10:58
Conferência de imprensa de Greg Abbott, governador do Texas (AP Photo/Dario Lopez-Mills)

Após o tiroteio em massa na terça-feira da semana passada numa escola primária no Texas, alguns utilizadores do Twitter tornaram-se virais com falsas alegações sobre dois dos políticos mais proeminentes daquele estado norte-americano: o governador Greg Abbott e o senador Ted Cruz, ambos republicanos.

Falsa alegação sobre uma ameaça do gabinete de Abbott

Na quinta-feira, uma conta no Twitter com o nome "My Cancer Journey" publicou uma história de três tweets que foi partilhada dezenas de milhares de vezes por outras pessoas no Twitter, antes de ser excluída.

Os tweets foram supostamente escritos por alguém cujo sobrinho teria sido baleado no massacre na escola Robb Elementary. Os tweets afirmavam que um representante da Abbott havia batido na sua porta, logo depois deles voltarem para casa após identificar o corpo do seu sobrinho, e que esse representante "nos informou que ele estava disposto a pagar-nos para nós apoiarmos o governador e dizermos que não precisamos de leis mais severas para armas."

Os tweets alegaram que o representante do governador os ameaçou com "queixas e possivelmente algo pior" se eles revelassem aquela conversa – tendo supostamente o representante chegado a dizer que "as pessoas magoam-se e estão sempre a desaparecer".

No total, os três tweets foram retwitados ou citados mais de 67 mil vezes e receberam mais de mais de 240 mil “gostos”. Muitas destas ações foram de liberais opositores ed Abbott e Cruz. Enquanto alguns se perguntavam se a história era real ou não, outros consideravam-na autêntica.

Factos primeiro: a história viral sobre Abbott é falsa. A conta "My Cancer Journey" excluiu os três tweets virais na sexta-feira e depois a conta foi totalmente retirada do ar. O homem por trás da conta insistiu, numa breve entrevista por telefone na sexta-feira com a CNN, que uma pessoa desconhecida que de alguma forma obteve acesso à conta publicou os tweets como uma “farsa”. Mas o homem recusou-se a explicar uma série de tweets anteriores, muito antes do massacre de Uvalde, nos quais ele fez uma grande variedade de outras afirmações sensacionalistas e altamente duvidosas sobre a sua vida.

A porta-voz da Abbott, Renae Eze, disse por e-mail: "Isso não aconteceu e nunca seria permitido que acontecesse". E disse que a Abbott nunca permitiria que um funcionário aparecesse sem aviso prévio na porta de uma família em luto.

Falando na sexta-feira num tom perturbado, o homem por trás da conta alegou que ele e um advogado estavam a tentar descobrir quem era o verdadeiro autor dos tweets. E alegou que tinha relatado a suposta invasão de conta a "autoridades" que ele não identificou.

Rachel Millman, editora de redes social da publicação de Nova York Observer, fez grande parte da pesquisa sobre o histórico de alegações suspeitas da conta "My Cancer Journey". Vários outros utilizadores no Twitter também levantaram questões sobre a conta antes de a CNN chegar ao homem na sexta-feira.

Falsa alegação sobre os tweets de Cruz

Outro utilizador do Twitter acusou Cruz de ter twittado exatamente as mesmas três frases após 12 tiroteios em massa diferentes, mudando o local de cada vez.

Este tweet, de um utilizador que responde no Twitter por "chavito" e usa o nome artístico de rap Cali Kev, gerou mais de 17 mil retwites e citações, além de mais de 43 mil “gostos”.

"Chavito" escreveu: "Estes tiroteios em massa acontecem tantas vezes que Ted Cruz tem um modelo pronto para twittar sempre que eles ocorrerem" - acrescentando um palavrão e chamando a situação de "selvagem".

O tweet viral apresentava uma colagem de 12 imagens que mostravam Cruz supostamente a twittar repetidamente as mesmas palavras: "Heidi e eu estamos fervorosamente a erguer em oração as crianças e famílias no terrível tiroteio em [local]. Estamos em contacto próximo com as autoridades locais, mas os detalhes precisos ainda estão por a ser revelados. Obrigado aos heroicos agentes da lei e aos primeiros socorristas por agirem tão rapidamente."

Fatos Primeiro: Onze dos 12 supostos tweets de Cruz na colagem viral são falsos. Cruz twitou essas três frases após o tiroteio em massa em Uvalde, mas não depois de qualquer outro incidente.

O homem por trás da conta "chavito" não respondeu a um pedido de comentário. O gabinete de Cruz confirmou que o senador twitou esta mensagem em resposta ao massacre de Uvalde, mas não em resposta a outras.

Alguns outros utilizadores do Twitter criticaram Cruz por usar uma linguagem semelhante, sobre oração e aplicação da lei, nos seus tweets sobre alguns tiroteios anteriores. Isso é uma crítica justa. Mas as alegações no tweet viral foi de que ele usou as mesmas três frases completas após 12 tiroteios, e tal não é verdade.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Factos Primeiro

Mais Factos Primeiro

Patrocinados