Irlandesa de 66 anos condenada a seis meses de prisão por recusar usar máscara

Agência Lusa , BCE
18 dez 2021, 00:24
Máscaras
Máscaras

Em audiências anteriores, a condenada alegou, em sua defesa, que não acredita na eficácia das máscaras e não está certa da existência da covid-19

PUB

Uma mulher irlandesa, de 66 anos, foi condenada esta sexta-feira por um tribunal de Cork a seis meses de prisão por recusar-se repetidamente a usar máscara de proteção contra a covid-19 em restaurantes, lojas e locais públicos.

Margaret Buttimer, uma “avó simpática”, nas palavras do juiz James McNulty, com comportamento “imaculado” até ao início da pandemia, vai passar o Natal na prisão depois de comparecer várias vezes em tribunal devido à mesma atitude “absurda e egoísta”, que mostra um “desprezo deliberado pelos outros”.

PUB

Desta vez, a procuradoria acusou Buttimer por recusar-se a usar máscara no restaurante Jakes de Bandon, em 17 de novembro, indicando que os responsáveis do estabelecimento pediram-lhe que pusesse a máscara e, quando recusou, tiveram de a instar mais de 15 vezes para abandonar o local.

A idosa recusou-se a sair, segundo o Ministério Público irlandês, e ficou encostada ao balcão até à chegada da polícia, que também ignorou quando lhe pediram para colocar a máscara ou abandonar o estabelecimento.

PUB
PUB
PUB

O juiz disse estar “perplexo” com a insistência da réu, que já acumulava outras cinco condenações anteriores por delitos semelhantes, cometidos em lojas comerciais e locais públicos.

Em audiências anteriores, a condenada alegou, em sua defesa, que não acredita na eficácia das máscaras e não está certa da existência da covid-19.

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Covid-19

Mais Covid-19

Patrocinados