Espeleólogo norte-americano resgatado após nove dias em gruta turca

Agência Lusa , DCT
12 set 2023, 07:26
Mark Dickey (Associated Press)

As operações de elevação em maca pelas galerias, por vezes içada verticalmente, começaram na tarde de sábado, por etapas.

O espeleólogo norte-americano que adoeceu no início do mês no fundo de uma gruta na Turquia foi resgatado na noite de segunda-feira, anunciou a Federação Turca de Espeleologia.

“Mark Dickey foi retirado. A operação de resgate foi concluída com sucesso”, sublinhou a federação.

Mark Dickey, 40 anos, sofreu uma hemorragia abdominal enquanto explorava o sistema de cavernas Morca, perto de Mersin (sul), com uma equipa internacional.

Os país de Mark, Debbie e Andy Dickey, destacaram, num comunicado, o “alívio indescritível” pelo resgate do seu filho “em condições estáveis”.

Cerca de 190 especialistas da Bulgária, Croácia, Hungria, Itália, Polónia e Turquia participaram no resgate, incluindo médicos, paramédicos e espeleólogos experientes.

Segundo Cenk Yildiz, líder da Agência Turca de Ajuda de Emergência daquela região, que visitou o local, o norte-americano recebeu bolsas de plasma e soro para estabilizar o seu estado.

As operações de elevação em maca pelas galerias, por vezes içada verticalmente, começaram na tarde de sábado, por etapas.

Mark Dickey, que estava a 1.120 metros de profundidade quando adoeceu, conseguiu ser colocado em observação num acampamento localizado a 1.040 metros de profundidade, após um pedido de ajuda lançado no sábado, 2 de setembro, segundo a Associação Europeia de Resgate Espeleológico.

Já esta terça-feira, o espeleólogo norte-americano foi elevado até apenas 100 metros de profundidade, com a restante operação a permitir o resgate com sucesso.

Numa mensagem de vídeo enviada do interior da gruta e disponibilizada na semana passada pelo governo turco, Dickey agradecia à comunidade espeleológica e à Turquia pelos seus esforços.

"O mundo da espeleologia é um grupo muito unido e é incrível ver quantas pessoas responderam ", disse Dickey, que agradeceu especialmente “a resposta rápida do governo turco para conseguir os suprimentos médicos de que precisava. Na minha opinião, salvou minha vida. Eu estava muito perto do limite".

O espeleólogo, que surgia de pé e a movimentar-se no vídeo, referiu que, embora estivesse alerta e a falar, não estava "curado por dentro" e ia precisar de muita ajuda para sair da gruta.

Morca Chasm é a terceira caverna mais profunda da Turquia, no planalto Taseli, numa região montanhosa de difícil acesso na província de Mersin.

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados