João Henriques: «Os jogadores estão a querer mudar este rumo»

Raul Caires , Estádio dos Barreiros
3 out, 23:51
Marítimo-Casa Pia

Marítimo-Casa Pia, 1-2 (reportagem)

O treinador do Marítimo, João Henriques, em declarações na sala de imprensa após a derrota diante do Casa Pia (2-1), no Estádio dos Barreiros:

«[Marítimo acabou por perder com um erro de arbitragem?] Os factos são que o clube continua com zero pontos; foi que um adversário que não tem culpa nenhuma e está na Liga com os mesmos objetivos que nós, distanciou-se com 17 pontos; o clube [Marítimo], a cada semana que passa, sem somar pontos, naturalmente a ansiedade aumenta; um treinador, entretanto, se não ganhar pode ser despedido. Uma série de factos.

O que é que vai acontecer ao senhor Vitor Ferreira [árbitro] e ao senhor Fábio Melo [VAR]? É a pergunta que eu faço. Vão descer de divisão por causa deste erro? O que é que acontece? Está a arbitrar daqui a uma semana ou duas? Está tudo bem, e siga a festa. É muito grave o que aconteceu aqui.

Nós, hoje, sentimos que o nosso grupo cresceu muito. Sentimos que estávamos prontos para discutir o jogo até ao final. Acho que, na segunda parte, é elucidativo os 80% de posse de bola contra 20%. É futebol, falhámos uma grande penalidade, mandámos uma bola ao poste, falhámos uma bola na cara do guarda-redes, um cabeceamento que podia ter sido golo. Acontece, mas eles estão a querer mudar este rumo.

Mas nós não vamos desistir. As pessoas, se têm honestidade profissional, têm de saber reconhecer os erros e não pode ser só o Marítimo penalizado neste jogo. O Marítimo é muito grande para ser desrespeitado desta forma.

Eu não posso admitir que um erro grosseiro destes não seja revertido pelo VAR. É inacreditável. Isto não acontece em nenhuma parte do mundo. É mau para o futebol português e é mau para a arbitragem portuguesa. Por alguma razão não teremos algum [árbitro] no [Mundial] do Qatar.»

Relacionados

Patrocinados