Parlamento autoriza levantamento da imunidade parlamentar da deputada Mariana Mortágua

Agência Lusa
20 jan, 14:50
Mariana Mortágua na audição à presidente executiva da TAP (Lusa/José Sena Goulão)

PS, PSD, Chega, Iniciativa Liberal, Bloco de Esquerda e Livre votaram a favor, o PAN absteve-se e o PCP votou contra.

A Assembleia da República aprovou esta sexta-feira, em plenário, o levantamento da imunidade parlamentar da deputada do BE Mariana Mortágua para ser constituída arguida num processo por difamação que envolve o empresário Marco Galinha.

O parecer da Comissão de Transparência e Estatuto dos Deputados tinha sido aprovado por esta comissão em reunião que ocorreu na terça-feira.

Na sessão desta sexta-feira, os deputados confirmaram o levantamento da imunidade parlamentar de Mariana Mortágua.

Na votação, PS, PSD, Chega, Iniciativa Liberal, Bloco de Esquerda e Livre votaram a favor, o PAN absteve-se e o PCP votou contra.

De acordo com fonte oficial do BE, o Ministério Público pediu o levantamento da imunidade parlamentar da deputada Mariana Mortágua para que a bloquista seja constituída arguida num processo por difamação movido pelo líder da Global Media Group, que é detentor do Diário de Notícias (DN), Jornal de Notícias (JN) e TSF, entre outros.

O caso remonta a março de 2022, quando Mariana Mortágua apontou ligações de Marco Galinha a oligarcas russos, incluindo numa publicação no jornal 'online' do BE - Esquerda.net.

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados